x
Chess - Play & Learn

Chess.com

FREE - In Google Play

FREE - in Win Phone Store

VIEW
Leitura do Dia

Leitura do Dia

Diougnes
Sep 27, 2013, 4:58 PM 3

Querendo ser o novo "OS TREINADORES ODEIAM ESSE CARA", versão enxadrística, aqui vai a sugestão de treino rápido do dia. Rápido, porque a maioria não tem o longo e necessário tempo para treinar xadrez, e se cansou de ficar jogando partidas bullet blitz  como se não houvesse amanhã. 

Aliás, ficar jogando por jogar, isto é, duzentas mil partidas curtinhas, e se iludir que está aprimorando a prática... Meu caro, você está se enganando. Jogar centenas de blitz sem estudar só fixa as jeguices habituais. Deixe pra treinar a rapidez quando os conceitos teóricos estiverem razoavelmente apreendidos.

1º passo: treinar tática, resolvendo diagramas. Não estabeleça um número de diagramas, como, por exemplo: "AH, EU VOU RESOLVER CINQUENTA DIAGRAMAS TODOS OS DIAS". Nem escolha diagramas aleatórios; escolha por temas (isso mesmo, procure diagramas separados de acordo com o tema da posição). O próprio Chess.com disponibiliza esse recurso, vale a pena conferir. O Chesstempo, porém, é minha sugestão primeira. No mais, o ideal é resolver diagramas todos os dias. Mas, porém, contudo, todavia, resolver como se fosse um aquecimento. Só até abrir completamente o arquivo mental do xadrez. 

2º passo: Escolha alguma partida de um grande mestre de sua predileção, e se prepare para analisá-la conforme os três subpassos a seguir:

a) Primeiro, tente adivinhar cada lance feito pelo seu escolhido (no melhor estilo guess the move), até o final da partida. Não se preocupe com erros, nem superestime acertos; o certo é se colocar no lugar do GM, naquela situação, e pensar em quais planos ele executou e quais planos adversários ele buscou impedir.

b) Volte a partida e, desta vez, analise com o auxílio de alguma engine. Sugiro o Houdini e o Stockfish, porque são os que eu uso. Adicione-a como kibitzer, e veja as três principais variantes que a máquina considerou melhores, e contraponha ao que você pensou. Mais uma vez, observe os planos que foram desenvolvidos ao longo do jogo. Não considere as jogadas isoladamente, entenda-as como elementos dentro de conjuntos, e os conjuntos como um organimo único. Tente identificar esses conjuntos. 

Obs: Não se desvalorize ante os monstros de silicone. Não quer dizer que a máquina estará certa toda vez; muitas vezes, o plano do Homo sapiens  é até mais lógico e mais coerente às leis do xadrez. O cálculo bruto nem sempre prevalece sobre a estratégia bem concebida. 

c) Olhe a partida de novo, agora, olhando as estratégias aplicadas, o desenrolar de cada uma. FOQUE-SE NOS PLANOS.

3º passo: os passos anteriores são bem ágeis. Dá para fazer em vinte, vinte e cinco minutos (AH, MAS ISSO É MUITO TEMPO, NUM TEM NADA DE RÁPIDO ESSE TREINAMENTO. Ok. Você com certeza perde mais tempo no Facebook, baixando pornografia, conversando bobagem com gente imbecil, estudando biologia, essas coisas, e vem dizer que vinte minutos de treino sério são demorados. E não qualquer treino; é xadrez). O terceiro passo é, horas mais tarde, tentar reproduzir de memória a partida estudada. Ainda que com esforço, que seja no mesmo dia. Se não o puder num tabuleiro, faça no computador, não importa. O importante é exercitar esse lado da memória, que é muitíssimo importante para melhorar o desempenho. Se não conseguir se lembrar, ou se lembrar quase nada, tenha perseverança. Mais dia, menos dia, o sujeito consegue decorar as partidas com naturalidade. Basta ter organização, disciplina, e habitualidade.   

No mais, é isso. 

Online Now