Xadrez: A notação.

Xadrez: A notação.

Ulquir
Ulquir
Mar 17, 2013, 3:01 PM |
5

A notação é a forma como os jogos de xadrez são recordados a fim de poderem, com segurança, serem analisados posteriormente. Os signos usados nos sistemas de notação são tal como letras, cujas palavras e textos representam partidas. As estratégias, aberturas e jogos de grandes mestres serão sempre encontrados na forma de notação, de tal forma que o desconhecimento sobre o mesmo é um grande entrave à melhora técnica de qualquer jogador, independente de quão talentoso ele for.

Há dois tipos diferentes de notação em uso no mundo do xadrez: a notação algébrica e a notação descritiva. A notação descritiva, cuja forma de escrita é muito complicada se comparada com a escrita da notação algébrica, é menos usada e conhecida, não sendo aceita nos torneios da FIDE(World Chess Federation) e em grande parte das competições. Nesse sistema as colunas recebem o nome da peça que está em seu início, da seguinte maneira: coluna do rei, coluna da torre do rei, coluna do cavalo da dama etc; e as filas são identificadas por números, porém de uma maneira particularmente ambígua: para cada jogador sua primeira fila será a fila de número 1, de tal forma que uma única casa receberá duas denominações, cada uma em relação à um dos jogadores. No fim, pela notação descritiva se tem uma jogada recriada da seguinta maneira, por exemplo, "cavalo do rei se move para terceira casa da coluna do bispo do rei" - que pode ser simplificada como C3BR. Estudiosos do xadrez acreditam que a notação descritiva está em fase de desaparecimento, pois não há dúvidas de que entre as duas formas de notação, a algébrica se destaca como a mais simples, exata e completa.

O sistema de notação algébrica se tornou o modelo oficial em 1970, apesar de ter sido idealizado em 1737 por Philip Stamma. O sistema não foi implantado mais cedo devido à influência de François-André Danican Philidor, melhor enxadrista de sua época e músico, que defendia o modelo descritivo e venceu Stamma em uma partida de xadrez em 1747 - os resultados dessa partida influênciaram a preferência por um dos sistemas de notação por um período superior a dois séculos. No sistema de notação algébrico, descreve-se o lance através da inicial do nome da peça usada e mostrando qual a coluna e fila para onde essa peça se dirigiu. As colunas são representadas por letras, de "a" à "h", começando sempre pelo lado da rainha. As letras das colunas sempre serão notadas minúsculas. As filas são representadas por números, de 1 à 8, começando pela primeira fila das peças brancas(fila 1) até a primeira fila das peças pretas(fila 8). A inicial das peças sempre será descrita de forma maiúscula, e, obviamente, sofre alterações dependendo do idioma do jogadores, uma vez que o próprio nome das peças é alterado. Em português, se usa a letra R para o rei(ou K de King em inglês); letra D, inicial de dama, para a rainha(ou Q de Queen em inglês); letra T para a torre(ou R de Rook em inglês); letra C para o cavalo(ou N de knight); B para o bispo(ou B de Bishop). Os movimentos feitos com peão são identificados pela falta de uma letra inicial. As jogadas que contiverem elementos especiais serão caracterizadas por símbolos específicos adicionados à notação comum, dentre os quais, os mais relevantes são: o-o para o roque curto; o-o-o para o roque longo; x representa captura; + representa xeque e # xeque mate; por fim = designa coroação.

Veja como o sistema de notação algébrico traduz cada movimento da partida apresentada logo abaixo. A partida foi disputada entre Kasparov e Topalov em 1999, e é considerada umas das melhores partidas, em sentido técnico, da história do xadrez.