O Xadrez É Bárbaro?

O Xadrez É Bárbaro?

GM Gserper
02/10/2017, 00:01 |
68 | Outros
Nós temos este artigo no teu idioma. Clica aqui para mudar para Português.

O título deste artigo pode te surpreender. De fato soa como uma contradição. Como pode um jogo tão nobre ser bárbaro?

Bom, a definição tradicional do xadrez é uma tripla de arte, ciência e esporte. Se estiver mais inclinado para o elemento do esporte, então provavelmente sabe do que eu estou falando. Bobby Fischer realçou sempre o instinto assassino que um jogador de xadrez deve ter de modo a chegar ao topo. O seu oponente histórico, Boris Spassky, concorda: "Para ser um campeão do mundo você tem que ser um pouco como um bárbaro. Você tem que possuir um instinto assassino bem desenvolvido."

Este aspecto cruel do xadrez profissional é algo que a maioria das pessoas desconhece. Quando o meu estudante a WIM Naomi Bashkansky venceu o Sub-13 Campeonato do Mundo de xadrez Escolar o ano passado, a estação local de 'TV King 5 News' nos convidou para uma entrevista. Nós conversamos por cerca de 40 minutos, examinando o longo caminho que nos levou desde que começamos a trabalhar juntos quando Naomi tinha somente seis anos de idade até conquistar o título.

Adivinha o que eles publicaram no site deles

Quando Naomi Bashkansky está prestes a desferir um golpe, a sua oponente não conseguirá detetá-lo. "Ela é uma "Exterminadora" – sem emoções. Ela simplesmente aniquila gente," disse Greg Serper o grande mestre de xadrez e treinador de longa data de Bashkansky. A menina da [escola] Bellevue de 13 anos não discorda.  “Eu os espremi,” disse Bashkansky das suas acões.

null

Quando você lê, esta parte soa mais como o mundo da WWE (luta livre)! Mas eu suponho que isso é o que o pessoal da TV pensou que era a parte mais interessante da entrevista.

Portanto, como se joga um xadrez bárbaro? Bem, a definição da palavra "bárbaro" é ferozmente cruel, extremamente brutal. Esta é a maneira como você joga o seu xadrez: você não deixa a vida fácil para teu oponente, você o tortura sempre que possível. Se não fizer isso, ele fará!

Aqui está um episódio onde pode dar um vislumbre de dentro da mente de super-grande mestres.

Na posição do diagrama acima, Kasparov selou o seu lance 44.Rf5 mas uma vez que a sua preparação de casa mostrou que as Pretas podem sobreviver em todas as variantes, ele ofereceu um empate sem prosseguir a partida. No seu livro sobre a partida Kasparov criticou severamente a decisão, chamando de um enorme erro psicológico. Ele explica que mesmo que a posição tenha tendência para ficar empatada, a defesa ainda requeria lances precisos. Portanto, Karpov teria esgotado a sua energia, que é muito importante num confronto. De acordo com Kasparov, após uma tal defesa longa o oponente está cansado e por consequência, na próxima partida, ele tem falta de energia. Concluindo Kasparov menciona que como castigo pela sua oferta prematura de empate, ele teve de sofrer logo na partida seguinte.

Isto é na verdade uma ocorrência muito comum no xadrez: quando você recusa pressionar uma situação favorável pelo menos tentando torturar o oponente, você é castigado na próxima partida. O primeiro exemplo que me vem a mente é este:

Nesta situação claramente favorável, tendo mais tempo do que o seu adversário, o GM Leko ofereceu um empate. Por quê? Bem, ele está liderando no confronto e após este empate ele precisava só de mais um ponto em duas partidas para se tornar o novo campeão do mundo. Todos nós sabemos o que aconteceu a seguir: Kramnik venceu a última partida do confronto e defendeu com êxito o seu título. Eu estou absolutamente convencido que se Leko tivesse continuado a jogar na posição final da partida acima ele teria vencido o confronto. Nem é sequer sobre o resultado daquela partida em particular! Ao deixar o teu oponente escapar tão facilmente você o dá uma iniciativa psicológica e será legitimamente castigado mais tarde.

Aqui está um exemplo mais recente:

Esta é a partida da primeira rodada da Copa do Mundo de 2017. As Brancas ofereceram um empate, que foi prontamente aceito. É uma questão grande se a iniciativa das Pretas compensou pelo peão. Mas eu tenho uma questão simples: será que Muhammad Khusenkhojaev esperava ter uma posição melhor para jogar para a vitória na próxima partida, enquanto jogar de Pretas contra um oponente 330 pontos de rating mais alto do que ele? Não ficará surpreso com o resultado da segunda partida:

Um erro semelhante causou a eliminação do GM Svidler na Copa do Mundo:

A oferta de empate das Pretas aqui surpreendeu a todos. Porque não tentar converter o peão extra ou de pelo menos torturar o oponente? Agora compara esta com a partida imediatamente a seguir que os oponentes jogaram:

Enquanto a posição após 35 lances parece bastante empatada, MVL torturou o seu oponente durante mais de 40 lances! Mesmo numa posição teoricamente empatada com um bispo de cor errada ele não ofereceu um empate, mas deu um mate afogado ao seu oponente. Esta foi a sua maneira de dizer: eu estou no comando!

Como explicou Kasparov no seu livro, uma defesa assim tão longa esgota a energia de um jogador de xadrez, portanto não é surpreendente que na última partida do confronto Svidler jogou abaixo do seu nível habitual. Mas é claro, MVL merece o crédito por isso!

A lição aqui é simples: Se quiser alcançar os resultados mais altos no xadrez terá que ter o instinto assassino! Use qualquer oportunidade para golpear e torturar o oponente sempre que possível!


Quer receber mais conteúdo de xadrez em Português? Siga estes canais!

null  /chesscom.pt null  /chesscom_pt null  /chesscomPT null  /chesscom_xadrez
Mais de GM Gserper
Como Descobrir Uma Novidade de Abertura

Como Descobrir Uma Novidade de Abertura

Como Enganar o Teu Oponente

Como Enganar o Teu Oponente