Os Prémios das Melhores Partidas de Anatoly Karpov

Os Prémios das Melhores Partidas de Anatoly Karpov

Os meus últimos dois artigos sobre os prêmios de melhor partida foram de Mikhail Tal (que ganhou o maior número de prêmios  — 15) e Rachid Nezhmetdinov, que ficou empatado no terceiro e quarto lugar com Anatoly Karpov (10 prêmios; Garry Kasparov ficou em segundo com 12).

Tal and Nezhmetdinov eram atacantes puros (embora Tal fosse em geral mais equilibrado) e ambos tentaram golpear os seus adversários até à morte com incrível criatividade, gênio tático, e uma coragem sem fim (eles não tinham medo de perder, e portanto atiravam tudo, incluindo a mobília da cozinha, aos seus oponentes). Claro, ambos os jogadores puxaram o envelope sendo que nem sempre as suas criações eram perfeitas, mas as posições eram tão complexas que a maioria das pessoas se afundava simplesmente debaixo da cascata de constantes ataques.

Embora ter Tal, Kasparov, and Nezhmetdinov (todos magníficos atacantes) como os melhores vencedores de mais prêmios faça sentido, eu fiquei um pouco surpreendido que Anatoly Karpov (um dos meus jogadores preferidos de todos os tempos) estivesse entre eles. Eu pensei que talvez os prêmios de Karpov lhe fossem dados pelas suas muitas obras-primas posicionais. Mas, se olhares para estas partidas, tu vais descobrir que Karpov também esmagou muitos dos seus adversários com surpreendente mestria tática. 

Anatoly Karpov.

A verdade e que os jogadores de top são escandalosamente bons em todas as áreas do jogo. Sim, eles podem ter uma preferência por xadrez atacante ou controle posicional, mas se o tabuleiro exige táticas ou estratégia, estes monstros do tabuleiro arranjam habilmente maneira de fazer aquilo que é preciso.

PARTIDA UM:

Esta partida mostra-nos que os ataques de Karpov eram normalmente baseados em superioridade posicional. Ele primeiro cria vantagens posicionais, e em muitos casos a posição dos seus oponentes acaba por cair morta devido a armagedônio posicional. Mas por vezes essas vantagens posicionais que ele cria abrem o caminho de fogos de artificio táticos. 

PARTIDA DOIS:

Uma partida muito famosa. Podemos ficar com reverência pela forma com que Karpov transformou a posição de Korchnoi num buraco negro de desespero. No entanto, a verdade é que praticamente todos os lances tinham sido analisados por Karpov e a sua equipa antes da partida ser jogada. Foi azar que Korchnoi foi de encontro com a preparação de Karpov. 

Foto: Wikimedia Commons

PARTIDA TRÊS:

As Brancas, fazendo uso das sua incríveis capacidades posicionais, superaram Spassky na abertura. No entanto, quando as Brancas jogaram 19.Qa4 as coisas foram de mal a pior... A MENOS que um certo sacrifício por Spassky mudasse a partida. Assim, a partida passou de uma dominação puramente posicional para quem calculou melhor a combinação de Spassky. Da maneira que aconteceu, Karpov teve também uma melhor compreensão das táticas.

PARTIDA QUATRO:

Ao contrário de Tal or Nezhmetdinov, que frequentemente atacavam mesmo quando não era exatamente apropriado, Karpov sacrificava somente se isso lhe desse vantagens concretas (posicionais ou táticas) que seguramente lhe trariam boa compensação. Devido a isso, Tatai foi bastante corajoso em ir atrás do sacrifício de peão de Karpov.  Ai de mim, a bravura de Tatai transformou-se em tolice e Karpov rápidamente empurrou o seu oponente para fora do tabuleiro.

PARTIDA CINCO:

Uma boa e tradicional "dar cabo da ala do rei inimiga e forçar o Rei a correr para sobreviver!" 

Foto: Wikimedia Commons

PARTIDA SEIS:

Um raro espectáculo! Karpov decide divertir-se um pouco e sacrificar um bispo, embora esse lance seja "duvidoso." De qualquer forma, o mundo do xadrez ficou feliz que ele o tivesse feito uma vez que Karpov depois do sacrifício demonstrou a sua fantástica criatividade .

PARIDA SETE:

Esta partida claramente merece o prêmio de melhor partida. O seu lance 18 (18.Rd5!!) sacrificou uma troca de modo que o seu bispo devorá-se as casas claras e deixou o rei Preto em permanente modo de pânico. Uma partida verdadeiramente encantadora.

PARTIDA OITO:

Depois de todas estas vitórias táticas nós agora vemos um prêmio de melhor partida sendo dada a uma lenta, manobrada, obra-prima posicional. 

Foto: Wikimedia Commons

PARTIDA NOVE:

Esta partida teve tudo: Ideias de abertura inovadoras, um jogo extremamente cortante, as Pretas cometem um erro no lance 22, as Brancas pressionam para uma vitória e acabam por fazer um erro no lance 24, as Pretas tomam a iniciativa, Karpov faz um 'Gandalf' e diz para Kasparov (o 'Balrog'), "Tu não passarás!" e Karpov aguenta e salva o meio ponto. Graças a esta magnífica batalha, ambos os jogadores receberam um prêmio partilhado de melhor partida. 

PARTIDA DEZ:

Outra abertura teórica que, ao chegar ao lance 17, estava a favor das Brancas graças a 17.c5. Depois disso Karpov fez o que Karpov faz: ele lenta mas seguramente empurra o oponente para trás, conquista casas-chave, ganha tanto espaço quanto possível, melhora o posicionamento das suas peças, pequenas táticas aparecem, e inevitávelmente o oponente de Karpov cai em derrota.

Mais de IM Silman
Como Aprender Padrões de Xadrez

Como Aprender Padrões de Xadrez

A Extremamente Importante Manipulação de Estruturas de Peões

A Extremamente Importante Manipulação de Estruturas de Peões