Como Compreender Aberturas de Xadrez

Como Compreender Aberturas de Xadrez

Silman
IM Silman
19/01/2017, 00:00 |
39 | Diversos

O membro alaskan do Chess.com perguntou:

"Eu gostaria de me concentrar mais em compreensão do que em linhas, mas quase todos os livros de aberturas que eu consigo encontrar concentram-se em linhas em vez de ideias gerais, portanto onde é que eu obtenho esta compreensão? O único livro que eu conheço é Fundamental Chess Openings por Van der Sterren mas este só cobre cada abertura até um certo ponto."

JS: Eu simpatizo com o teu problema uma vez que os jogadores querem saber o porquê desta ou daquela abertura, mas eles raramente entendem estes (aparentes) mistérios. Então eles memorizam algumas linhas, jogam algumas partidas (blitz ou mais longas), e tentam aprender por eles próprios.

Ter conhecimento de mais linhas é críticamente importante, independentemente de seres um principiante completo ou um jogador na faixa de 2000. Então, como podes escapar do "memorizar páginas e páginas de variações teóricas" e aprender os fundamentos, os planos comuns e os muitos padrões associados com a(s) abertura(s) da tua preferência?

OPÇÃO UM

Se tens possibilidades financeiras, e se queres resolver este problema imediatamente, contrata um jogador muito forte (IM ou GM) para te dar todos as entradas e saídas do teu repertório de aberturas. Ainda melhor, pede para ele examinar as tuas partidas e depois criar um repertório para ti baseado nas tuas competências e gostos. 

Isso  vai levar algum tempo e custar-te um balúrdio, mas vais-te divertir à grande, aprender coisas sobre o xadrez que nunca imaginas-te antes, e (quando tudo está dito e acabado) tu serás um jogador mais forte com um entendimento sério dos sistemas das tuas aberturas. 

OPÇÃO DOIS

Obtêm uma cópia de Fundamental Chess Openings por Van der Sterren, aproveita as sugestões que ele oferece, compra livros que têm as tuas aberturas, e depois joga um zilhão de partidas de blitz utilizando estes conhecimentos.

Nao te esqueças de obter cópias das tuas partidas de blitz de modo a poderes comparar a partida e o livro de aberturas e ver onde é que fizeste erros (ou... porventura!... acertaste).

Ao longo do tempo, tu vais adquirir experiência com a tua abertura, embora existam algumas subtilezas que vão permanecer desconhecidas para ti.

Este estudo básico não é caro, e vai ajudar-te a fazer um saltos sérios na compreensão de aberturas. No entanto, se tu queres realmente compreender as tuas aberturas, tu precisarás mais do que isto. Mesmo assim, para muitos jogadores isso é tudo o que precisam.

OPÇÃO TRÊS

Acha livros que abordam muitas aberturas, com uma ênfase no porquê das aberturas. O Senhor alaskan e eu já mencionámos Fundamental Chess Openings por Van der Sterren, e também existem outros livros com este  (The Ideas Behind the Chess Openings por Reuben Fine é um exemplo).

No entanto, um autor em que podes contar é o meu velho amigo Yasser Seirawan, que tem um talento para explicar ideias avançadas numa prosa clara, e fácil de compreender. O seu livro Winning Chess Openings vale bem a pena ler.

Os Contentos:

  • Primeiros Dias
  • Principios Básicos de Aberturas
  • Aberturas Clássicas de Peão de Rei
  • Aberturas Clássicas de Peão de Rainha
  • Defesas Modernas de Peão de Rei
  • Defesas Modernas de Peão de Rainha
  • Uma Abertura Certa
  • Uma Solução para a Abertura de Peão de Rainha
  • Uma Solução para a Abertura de Peão de Rei

Aqui está a descrição informativa:

Os dois maiores desafios para os jogadores principiantes são não só sobreviver a fase de abertura, mas também escolher o ataque e formações de defesa apropriadas a utilizar. O livro Winning Chess Openings mostra aos jogadores com fazer ambos. No estilo divertido, e fácil de seguir de Yasser Seirawan's, são mostradas formações que podem ser utilizadas pelas peças Brancas ou Pretas.

Winning Chess Openings explica como:

  • Construir uma casa segura para um rei
  • Calcular derrotas de dez lances ou menos
  • Utilizar os elementos: tempo, força, espaço, e estrutura de peões
  • Planear estratégia baseada em princípios de jogo bem testados
  • Empregar uma defesa das Pretas contra qualquer abertura das Brancas
  • Aplicar uma abertura das Brancas utilizada por Campeões do Mundo

Winning Chess Openings ajudará os leitores a desenvolver uma compreensão sólida dos princípios de abertura que podem ser aplicados a cada partida que eles jogam - sem ter de memorizar uma quantidade estonteante de tediosas e longas linhas de abertura.

Para mais informação dá uma vista de olhos à introdução (em Amazon), que te ajudará a decidir se este livro é para ti.

OPÇÃO QUATRO

Procura livros que se especializam em planos, padrões, táticas, estratégia, e tudo o mais (incluindo história) relacionados com UMA abertura especifica. A propósito, livros como estes não necessitam de ser novos. Lembra-te: nós não estamos à procura do lance mais recente gerado por um computador; nós estamos à procura de ideias e planos e padrões. 

Claro, alguns são melhores que outros, portanto por favor certifica-te que o autor está a fazer um esforço sério para te informar sobre qualquer que seja a abertura que tencionas jogar. Aqui estão alguns exemplos.

Primeiros Passos: Os Sistemas Colle e Londres

por Cyrus Lakdawala (2016)


O Meu Primeiro Repertório de Aberturas para Brancas

por Vincent Moret (2016)

O subtítulo: "Um Manual Pronto Para Principiantes Ambiciosos" (A Ready-to-go Package for Ambitious Beginners).

Este livro está repleto com excitantes linhas táticas. Embora estas não enganem jogadores experientes, elas frequentemente destroem o jogador principiante. O que eu gosto sobre este livro é a prosa copiosa, que dá ao leitor a história dos lances e as ideias e táticas.

Olhemos para um par de exemplos:

 

Aqui Moret dá-nos muito mais prosa (neste caso com as Brancas jogando d2-d3), mas depois disso ele oferece também alguns pormenores.

Moret escreveu:

Como um primeiro passo, em vez de variações exatas para memorizar, é muito importante compreender os três temas que frequentemente aparecem neste Italiano com d2-d3:

  • Fazer o roque de rei cedo (por vezes mesmo prematuramente).
  • A cravada de Nf6 (ou Nf3) depois, respectivamente, Bg5 ou …Bg4.
  • O lance h2-h3 (ou ...h7-h6, respectivamente), antes ou depois de fazer o roque, para contrariar a cravada mencionada.

Estes três temas estão estreitamente relacionados, como havemos de ver nas partidas ilustradas neste capítulo.

A primeira partida completa dele desenvolve-se desta forma (as anotações - e existem muitas - são, claro, de Moret, embora eu dê sómente as observações dele para os lances 5 e 13 e depois do lance 14 das Pretas):

Uma vez que este livro é um repertório completo para as Brancas, ele oferece a história e anotações copiosas e explicações da Siciliana, da Francesa, da Price e da Defesa Moderna, e tudo o resto.

Guia Fácil para o Gambito de Rainha Aceitado

por Graeme Buckley (1998)

Repara na data. No entanto, as observações de Buckley são intemporais e seriam igualmente pertinentes se eu mentisse e dissesse que a data era 2017.

Na introdução, Buckley escreve um par de longos parágrafos, mas eu deixarei esses de lado e começo aqui:

Com o seu segundo lance, 2...dxc4, as Pretas concedem um peão central extra às Brancas. Isto é pequeno mas significante. As Brancas desejam frequentemente tomar control do centro e criar uma vantagem espacial. As Pretas habitualmente dependem da ala da rainha para expansão como uma medida de contrariar. A vantagem disto é que as posições são raramente simétricas e vão levar a uma luta.

Ao longo deste livro eu apresentarei, juntamente com a teoria da abertura, exemplos que ilustram os pontos bons e maus da QGA. Os exemplos do jogo do meio e do fim da partida darão um quadro mais completo da QGA do que simplesmente mostrar os lance de abertura. Eles mostrarão temas recorrentes e comuns e como lidar com eles. As situações onde as Pretas encontram dificuldades não servem para dissuadir de jogar a QGA; estas são simplesmente exemplos de como as Brancas devem jogar se as Pretas fizerem erros e como não jogar com as Pretas. Olharemos agora para algumas posições típicas e organizaremos o resto deste primeiro capítulo em cinco seções:

  • Expansão na Ala da Rainha
  • Posições dos Peões com Rainha Isolada
  • Pressão na fila-c
  • O Peão e5 das Brancas
  • Tensão Central e o Jogo da Peça Ativa

O capítulo está dividido em seções como estas para simplicidade embora ideias bastante claras em cada seção estejam sobrepostas.

Expansão na Ala da Rainha

O avanço dos peões Pretos na ala da rainha para criar contra-jogo é uma das ideias chave na QGA. Escolher momentos oportunos é essencial e os dois exemplos seguintes oferecem discernimento em como jogar estas posições, o que esperar e o que ter como objetivo. A seção esta dividida em duas: o Centro Bloqueado e o Centro Flexível.

Buckley dá então amostras de partidas que ilustram as cinco seções mencionadas antes. E, uma vez que todas as cinco estão abordadas, a teoria começa que, claro, está também saturada com explicações, estratégia, etc.

Nesta altura eu penso que já podes ver a utilidade que estes livros podem ter, e existem muitos que tratam sobre toda e qualquer abertura. De fato, várias editoras criaram uma série de livros para aqueles que querem explicações e conhecimento.

Um livro (por Everyman) tem o titulo "Começar" (Starting Out) (Craig Pritchett escreveu, Starting Out: Sicilian Scheveningen [2006], e Glenn Flear escreveu, Starting Out: Slav and Semi-Slav).

Outra série é "Manual Facil" (Easy Guide), que é de Cadogan (nós já olhámos para uma delas: Easy Guide to the Queen’s Gambit Accepted).

E outra série são "Explicações de Xadrez" (Chess Explained) e “Como jogar a..." (How to Play the…))

Conhecer as ideias das aberturas é críticamente importante, e livros como estes que eu mencionei podem mudar completamente a tua forma de ver o xadrez e como deve ser estudado.

Sejam eles um pouco velhos ou recentes, este tipo de livros (e existem uma grande quantidade deles) devem fazer parte da biblioteca de cada um.

Mais de IM Silman
Frank Marshall, Parte 4: St. Petersburgo 1914 e Os Deuses Do Xadrez

Frank Marshall, Parte 4: St. Petersburgo 1914 e Os Deuses Do Xadrez

Frank Marshall, Parte 3: Capablanca Entra em Palco

Frank Marshall, Parte 3: Capablanca Entra em Palco