Terá o Ataque Índio de Rei Sido Esquecido?

Terá o Ataque Índio de Rei Sido Esquecido?

Silman
IM Silman
21/09/2017, 00:02 |
44 | Diversos

O membro Kingdom_chess2 do Chess.com perguntou: “Porque é o Ataque Índio de Rei menos popular a alto nível? Existe alguma razão especifica?"

JS: O KIA (King’s Indian Attack) foi explorado (por jogadores muito fortes!) na década de 1950. Um desses exploradores foi Fischer, que o jogou (começando com 1.Cf3) em 1956. Mais tarde em 1957 Fischer fez uma modificação, usando a mesma configuração com 1.e4 (1.e4 c5 2.Cf3 Cc6 3.d3 e6 4.Cbd2 d5 5.g3) em vez de 1.Cf3.

Eventualmente Fischer desistiu da KIA, mas quando Pal Benko começou a limpar oponentes com este sistema Fischer tomou notícia e adoptou-o de novo em meados da década de 1960 até à década de 1970.

Em geral as Brancas está a tentar criar uma configuração com peões em e4 (que frequentemente se move para e5) e d3, roque na ala de rei, cavalos em f3 e d2, e g2-g3 seguido por Bg2. Outros lances habituais são Te1 e h2-h4. É claro, as Pretas também têm um bom número de opções. O seu peão-d pode acabar em d6, ou este pode (frequentemente) fazer um salto de dois passos através de ...d7-d5. As Pretas também podem fianchetto o seu bispo de casa-escura em f7, ou o bispo de casa-escura das Pretas pode achar um lar em e7 ou mesmo d6.

Se o peão-d das Pretas vai para d5, então ele pode permanecer lá ou trocar o seu peão-d pelo peão-e das Brancas (isto frequentemente conduz a uma batalha posicional. Vê a partida, Robert Fischer vs. Ismet Ibrahimoglu).

Uma das configurações mais populares é a seguinte:

Esta posição (após 12...a4) tem uma abundância de táticas e ataques. A resposta habitual das Brancas era 13.C1h2 (com a intenção dum eventual Ch2-g4 seguido por h4-h5-h6) e as Pretas continuariam com 13...a3 14.b3 quando as Pretas criaram alguns buracos em c3 e d4. Em alguns casos as Pretas podem espatifar e abrir a ala de dama com um bem-preparado ...c5-c4, ou ele pode mover um cavalo para b5 e c3 quando a torre das Brancas em a1 tem de tomar conta do peão-a para sempre. O cavalo das Pretas também pode ir para d4 onde o cavalo fica poderosamente posicionado. Se o cavalo-d4 é tomado então a coluna-c fica aberta para as torres das Pretas.

No entanto, Fischer (contra Myagmarsuren em 1967) apareceu com um novo lance que tirou algum do contra-jogo às Pretas — 13.a3! Eu vou discutir este lance na partida Fischer vs. Myagmarsuren.

 

null

Fischer via Wikipedia. 

Em alguns casos as Brancas podem mover o seu cavalo-f1 para e3 (em vez de h2) quando este ainda tem acesso para g4, mas este também possibilita táticas como Cxd5. Aqui está uma exemplo famoso:



Esta é uma estrutura típica de peões nesta variante. O peão-e das Brancas é bastante desconfortável para o segundo jogador uma vez que se as Pretas tentam trocá-lo com ...f7-f6 então a coluna-e será aberta e as peças das Brancas irão mirar a casa-e5 e o peão-e6. Portanto, se o peão-e das Brancas permanecer em e5 (o que oferece às Brancas uma vantagem de espaço na ala de rei) e o peão-h4 das Brancas marcha pela coluna-h abaixo, as Brancas têm um ataque seriamente forte na ala de rei.

Por outro lado, é impossível não notar o espaço das Pretas na ala de dama, e as Pretas têm intenção de o utilizar completamente ao marchar aqueles peões pelo tabuleiro abaixo, tanto rasgando linhas abertas na ala de dama ou criando fraquezas no campo das Brancas)!

Em poucas palavras: ambos os lados têm oportunidades!

Continuemos a partida:

PRIMEIRAS EXPERIÊNCIAS COM O KIA

O KIA foi jogado no início da década de 1950, e muitos jogadores fortes experimentaram-no. Aqui está um exemplo:

Anos mais tarde, Petrosian malhou de novo:

BENKO ADOPTA O KIA

 

 

 

 

UM JOVEM FISCHER JOGA O KIA

Fischer jogou o KIA já em 1956. E ele continuou a utilizá-lo (com excelentes resultados) em 1957. Ele jogou um bom número de partidas com KIA durante aqueles anos (com excelentes resultados), mas vou mostrar-te somente duas.

FISCHER RENOVA O KIA
Fischer jogou este sistema contra a Defesa Francesa, a Siciliana, e até a Caro-Kann via 1.e4 c6 2.d3 contra a Caro-Kann. Embora1.e4 c6 2.d3 tenha fortes semelhanças com a KIA, não é bem do que estamos aqui a falar. Aqui está uma Caro-Kann com 2.d3, que acontece ser uma partida para a qual eu olhei muitas, muitas vezes.
A execução de Fischer foi mágica posicional:
DE REGRESSO À NOSSA CONFIGURAÇÃO PRINCIPAL
Os bispos de casa-escura das Pretas podem ser desenvolvidos em e7, d6, e g6.
AS PRETAS JOGAM 5…Bd6
AS PRETAS FINANCHETTO O SEU BISPO DE CASA-ESCURA
Um fantástico aperto posicional.
AS PRETAS JOGAM 5…Be7
O LANCE DE FISCHER 13.a3!
Na seguinte partida, Fischer introduziu 13.a3, que é agora visto por muitos como sendo mais correto do que 13.Cf1-h2.
MAIS DUAS PARTIDAS DE FISCHER

Agora eu responderei à pergunta que Kingdom_chess2 colocou: “Porque é que o Ataque Índio de Rei é menos popular ao nível mais alto? Existe alguma razão especifica?"
Sr. Kingdom_chess2, eu penso que o KIA ainda é bastante popular em xadrez amador. Em relação ao xadrez de grande mestres, este ainda é visto ao nível mais alto. No entanto, as táticas e truques que costumavam destruir as Pretas são agora conhecidas de todos. Portanto o que foi uma vez uma linha muito perigosa foi bastante domesticada (os mates do passado são agora raros, e muitas partidas acabam num tipo de jogo confuso, e complexo).

Em geral a vasta maioria de grande mestres usam um repertório moderno. É claro, existem grande mestres que procuram por aberturas doidas, ou aberturas tranquilas que lhes permitem de evitar a teoria e jogar simplesmente xadrez. Linhas como o KIA são usadas de vez em quando, e a abertura ainda é mortífera em xadrez amador.


PARTIDA MODERN COM 13.C1h2

PARTIDAS MODERNAS COM O 13.a3 DE FISCHER

Sim, sim, eu mostrei montes de partidas. No entanto, eu decidi que se os fãs do KIA querem jogar esta abertura então partidas chave irão ajudá-los a compreendê-la. Portanto, feliz Natal! Bolo rei. Rena (elas são deliciosas). O Pai Natal a ficar preso na chaminé. A árvore de Natal (nós judeus chamamos-lhe o arbusto da Hanukkah).

O QUÊ? A minha esposa acabou de me dizer que não é Natal?! DOH!

Mais de IM Silman
Frank Marshall, Parte 4: St. Petersburgo 1914 e Os Deuses Do Xadrez

Frank Marshall, Parte 4: St. Petersburgo 1914 e Os Deuses Do Xadrez

Frank Marshall, Parte 3: Capablanca Entra em Palco

Frank Marshall, Parte 3: Capablanca Entra em Palco