Conselho Executivo Pede a Ilyumzhinov Que Não Concorra a Presidente

Conselho Executivo Pede a Ilyumzhinov Que Não Concorra a Presidente

Kirsan Ilyumzhinov parece ter perdido mais apoio dentro da Federação Mundial de Xadrez. Uma moção não-vinculativa pedindo-lhe para não concorrer para Presidente da FIDE em 2018 foi aprovada pelo Conselho Executivo da FIDE na Sexta-feira em Antalya, na Turquia.

A moção, votada anonimamente, foi não -vinculativa e assim sendo falando rigorosamente não existem consequências. Se Ilyumzhinov quiser concorrer para Presidente de novo, ninguém o pode impedir. Mas os números foram claros: 37 a favor, 20 contra e duas abstenções. Os apoiantes de Ilyumzhinov estão agora em minoria.

O Conselho Executivo da FIDE (EC) é um organismo que fica algures entre o Conselho Presidencial (a equipa de gestão do dia a dia) e a Assembleia Geral (todas as federações membros, que se reunem de dois em dois anos para decidir assuntos principais). Reuniões da EC estão a ter lugar na Sexta-feira e Sábado durante o Congresso da FIDE, que está a decorrer em paralelo com a Taça Europeia por Clubes em Antalya.

A conclusão após o primeiro dia é de que a posição do Presidente da FIDE não se tornou de modo algum mais estável nos passados seis meses. Ele sobreviveu uma crise anteriormente neste ano quando o website da FIDE declarou a sua demissão, que ele subsequentemente negou, e então pôde continuar como Presidente da FIDE enquanto a limitação dos seus poderes permaneceu.

Hoje o conselho Executivo confirmou a posição enfraquecida de Ilyumzhinov. Não só foi a moção não-vinculativa aceite por perto de uma 2:1 margem, o que sugere que ele perdeu a confiança da maioria das federações membros. Para além disso, noutro voto o Conselho confirmou unanimemente a completa delegação dos poderes Presidenciais da FIDE para o Presidente Delegado.

Em resumo: Ilyumzhinov ainda é o Presidente, mas a maioria quer que ele saia até 2018, e é o Presidente Delegado Georgios Makropoulos quem está no comando.

De acordo com o delegado Malcolm Pein da Federação Inglesa de Xadrez, que está presente nas reuniões em Antalya, não está claro se Ilyumzhinov irá ou não concorrer para outro termo, ainda que ele tenha dito que sim numa declaração ao Chess.com em meados de Abril. "Ele está certamente a agir como se fosse concorrer," disse Pein ao Chess.com.

Em dois tweets na Sexta-feira Pein afirmou que várias federações de xadrez receberam cartas das embaixadas nacionais a declarar que Ilyumzhinov tinha sido nomeado. Em 2014 ele derrotou Garry kasparov nas eleições presidenciais em parte graças à pressão das embaixadas Russas, como foi alegado pela equipa de kasparov.

A posição de Ilyumzhinov na FIDE tem sido incerta sempre desde que o Departamento do Tesouro dos EUA anunciou sanções contra ele em Novembro de 2015. Há um ano atrás, no Congresso da FIDE em Baku, os oficiais da FIDE declararam que a situação não era suficientemente grave para Ilyumzhinov se demitir, mas se as coisas não mudassem ele não poderia concorrer à Presidência em 2018.

O único Vice-Presidente apoiando Ilyumzhinov abertamente em Abril era Andrey Filatov, o Presidente da Federação Russa de Xadrez. Isto, e a declaração da Embaixada Russa a declarar a nomeação de Ilyumzhinov, sugere que o Kremlin ainda apoia o corrente Presidente da FIDE.

No entanto, apoio adicional está a diminuir. A reunião de hoje do Conselho Executivo sublinhou que será mais difícil do que nunca para Ilyumzhinov concorrer, e vencer outra eleição.

O antigo Presidente de Kalmykia tem sido o líder da FIDE desde 1995. Nas últimas três eleições ele derrotou candidatos Bessel Kok, Anatoly Karpov e Garry Kasparov por margens grandes. Ele pode ter estado a manter os seus inimigos por perto, mas agora ele tem de recear os seus amigos mais íntimos.


Relatórios relacionados:

Mais de PeterDoggers
Caruana Vence o Norway Chess

Caruana Vence o Norway Chess

Ju Wenjun Vence Campeonato Mundial de Senhoras

Ju Wenjun Vence Campeonato Mundial de Senhoras