GM Solozhenkin Suspenso Por Fazer Acusações de Fraude; Colegas GM Protestam
Evgeny Solozhenkin e Bibisara Assaubayeva. | Fotos: Maria Emelianova/Chess.com.

GM Solozhenkin Suspenso Por Fazer Acusações de Fraude; Colegas GM Protestam

comissão de éticas da FIDE suspendeu o GM Evgeniy Solozhenkin por fazer alegações não substanciadas de fraude, publicadas em diferentes artigos na internet. Um grupo de grande mestres escreveu uma carta aberta em suporte de Solozhenkin.

Este é um incidente que chocou a cena de xadrez Russa, e mesmo depois de meses terem passado, as coisas não acalmaram. Uma menina de 13 anos, cujo rating tinha alcançado o nível de IM, foi acusada de trapacear por um treinador Russo bem conhecido durante a Sub-14 Mundial da Juventude que teve lugar no passado mês de Setembro, no Uruguai.

Tudo começou em 26 de Setembro, quando Solozhenkin publicou um comentário longo num fórum Russo. Ele começou por descrever uma cena, contada pela sua filha Elizaveta (Liza) Solozhenkina, que teve lugar durante a segunda rodada do Campeonato Mundial da Juventude em 18 de Setembro em Montevideo, Uruguai.

"Eu não escreveria este texto se não fosse pelo episódio que teve lugar no segundo confronto do Campeonato Mundial da Juventude no Uruguai. Em certa altura, Bibisara Assaubayeva foi ao banheiro das senhoras. Elizaveta Solozhenkina, a uma certa distância, seguiu-a. Elizaveta pôde notar o compartimento em que Assaubayeva tinha entrado (foi o compartimento mais afastado) e entrou silenciosamente no compartimento ao lado. Depois de um tempo, Elizaveta ouviu Assaubayeva a perguntar muito baixinho: 'Como está a avaliação?' Aparentemente, após receber a resposta, ela disse também "ótimo" e deixou o banheiro das senhoras."

Elisaveta Solozhenkina

Elisaveta Solozhenkina, filha de Solozhenkin. | Foto: Maria Emelianova/Chess.com.

Solozhenkin continua o seu post notando o aumento acentuado de rating de Assaubayeva—este era 2177 em Fevereiro e tinha subido para 2420 em Setembro. Ele relata também a história que ele ouviu sobre um jogador que afirmou ter visto um dispositivo escondido por Assaubayeva, embora aquele jogador não tenha aparentemente ido ao árbitro e Solozhenkin não revelou o seu nome.

Então ele oferece várias posições de xadrez de algumas das suas partidas recentes, e argumenta que ela está a fazer lances que normalmente não são jogados por alguém do nível dela. Aqui está o primeiro exemplo, e as anotações de Solozhenkin tiradas do post do fórum (originalmente em Russo).

Solozhenkin oferece mais algumas partidas e expressa as suas dúvidas, mostrando que ele conduziu um estudo compreensivo das partidas dela, e que ele estava circunspecto ao fazer estas alegações. Ele menciona que durante o torneio ele escreveu uma declaração para o comité anti-fraude da FIDE, e entregou-o pessoalmente ao chefe dos árbitros. Ele termina o seu post com:

"Este é o fim da história. Para mim, o valor das conquistas desportivas de Bibisara Assaubayeva é zero. Informação sobre a substância da minha declaração não está disponível. Compreendo eu que existe o risco de entrar em apuros ao publicar este texto? Eu compreendo isso claramente. Mas eu também percebo que não tenho o direito de pedir à minha filha por explicações sobre xadrez se, em tal situação, eu fingisse que nada de terrível estava a acontecer e que eu iria mais tarde justificar o meu silêncio com alguma causa ´nobre´imaginária. Apenas depois da publicação deste texto eu tenho o direito de olhar a minha filha nos olhos e não desviar o olhar timidamente. Que mais posso eu fazer?"

Assaubayeva, Bibisara

Bibisara Assaubayeva em 2015. | Foto: Maria Emelianova/Chess.com.

A discussão começa

A história de Solozhenkin tornou-se rapidamente conhecida na inteira comunidade xadrezista Russa quando esta foi republicada três dias depois no popular website de notícias Russo Chess-News. Uma enorme debate começou, com por exemplo o famoso grande mestre e comentador Russo Sergey Shipov contribuindo no Facebook no dia seguinte. Ele não tomou partidos, e disse que esta era uma "história repugnante."

Entre as pessoas que comentaram no post de Shipov esteve o antigo campeão Europeu e treinador da Federação Russa de Xadrez, o GM Vladimir Potkin. Ele escreveu:

"A minha opinião é de que isto está absolutamente fora de questão. O artigo dá exemplos de partidas, em que Bibisara joga lances fortes, que causam uma grande surpresa. Eu posso dizer que, durante o nosso treino conjunto, tais decisões não são sobrenaturais, mas, pelo contrário, são dadas a Bibisara com invejável facilidade. Após as suas partidas, ela mostra uma grande imaginação, mostrando um grande número de opções interessantes, que ela sincera e abertamente partilha com os seus rivais."

O GM Sergey Zagrebelny do Uzbequistão, outro bem conhecido escritor e comentador, partilhou os seus pensamentos no Facebook e depois também no Chess-News, exigindo uma resposta da mãe de Assaubayeva, Liana Tanzharikova. Esta chegou em 9 de Outubro, 13 dias depois do post original de Solozhenkin.

A mãe responde

Tanzharikova começou por descrever a configuração da sala de jogos em Montevideo (ela ofereceu um desenho feito à mão) e argumentou que, a menos que ela estivesse ativamente a segui-la, Solozhenkina não poderia ter facilmente visto Assaubayeva a sair uma vez que ela estava a jogar de costas para para a saída onde os banheiros se encontravam. Mas, uma vez que a partida de Solozhenkina tinha acabado mais de 1,5 horas antes da de Assaubayeva, é possível que ela estivesse ativamente a segui-la para o banheiro mais do que uma vez.

Liana Tanzharikova

Liana Tanzharikova. | Foto do Facebook com permissão.

Ela disse também que a sua filha Bibisara não fala para si mesma nos banheiros e duvidou da história sobre alguém ter visto Bibisara com um dispositivo, e depois não chamar o árbitro. Tanzharikova questionou também o raciocínio de Solozhenking sobre a sua análise xadrezista, e respondeu a Shipov e Zagrebelny.

Confronto Assaubayeva-Solozhenkina?

A coisa que aconteceu a seguir foi de certo modo a sugestão cómica, postada no Facebook pelo jornalista e organizador Evgeny Atarov, de arranjar um confronto entre Assaubayeva e Solozhenkina. "Como é que os aristocratas agiam em tal situação? Corretamente. Eles desafiavam o oponente para um duelo!" O GM Sergey Beshukov,  o presidente da federação de xadrez de Krasnodar, ofereceu 200.000 rubles ($3.468 na altura) para este confronto, que nunca foi organizado.

null

Um cartaz foi até criado para o confronto.

Uma vez que Solozhenkin é um dos treinadores oficiais da Federação Russa de Xadrez, parecia oportuno que uma declaração da federação apareceria. Esta declaração, pelo Diretor Executivo Mark Gluhovsky, foi postado em 14 de Outubro no website da federação.

Federação Russa de Xadrez

Gluhovsky notou que Solozhenkin não tinha oferecido prova clara, e por isso Assaubayeva não precisava de "provar a sua inocência." E enquanto desaprovava do post de fórum de Solozhenkin ("a Federação Russa de Xadrez não considera ético publicar suspeitas de jogo desonesto, não suportadas por evidência") não havia intenção de agir sobre isso uma vez que este foi "escrito de forma correta, e a publicação do artigo é uma expressão da sua posição pessoal."

Um dia depois disto, Solozhenkin publicou um segundo texto no Chess-News que incluía capturas de ecrã duma conversa telefónica entre a sua filha e a sua esposa do dia da segunda rodada em Montevideo, em que a sua filha relata o episódio sobre a cena do banheiro, e chama batoteira a Assaubayeva. Desta maneira, Solozhenkin assinalou que esta não foi uma história que ele inventou ele próprio. Ele acusou também Tanzharikova de criar contas falsas no Facebook e nos fóruns e de dizer "mentiras e calúnias."

O desempenho de Assaubayeva

Então, por um par de meses, as coisas permaneceram silenciosas. Assaubayeva jogou em alguns torneios, e pontuou com bastante inconsistência. Primeiro, nos Sub-20 Mundiais de Juniores em Tarvisio, Itália, ela teve um desempenho de 2297. O seu evento seguinte foi o Campeonato Mundial de Rápidas em Riyadh, na Arábia Saudita onde ela teve um desempenho de 2511. Depois, na blitz, o  seu desempenho foi apenas 2037.

Bibisara Assaubayeva

Assaubayeva, empatando aqui a sua partida com a GM Kateryna Lagno no Mundial de Rápidas. | Foto: Maria Emelianova/Chess.com.

Antes das acusações de Solozhenkin, Assaubayeva (agora com 14 anos de idade, e detendo o título de FM) pontuou um número de conquistas notáveis. Por exemplo, ela venceu o Sub-8 campeonato mundial de meninas em 2011 (Caldas Novas, Brazil), e o Sub-9 campeonatos mundiais de meninas em ambos 2012 (Iasi, Roménia) e em 2013 (Porto Carras, Grécia). Ela findou segunda no Sub-10 campeonato mundial de meninas em 2014 (Durban, Àfrica do Sul).

Caso Judicial

Entretanto, a sua mãe tinha entrado em contacto com um advogado famoso que decidiu tomar o caso pro deo. Juntos eles prepararam uma acção judicial contra Solozhenkin, exigindo três milhões de rublos (perto de $50.000) por danos psicológicos e de reputação. Este processo começou em Fevereiro; o veredicto da acção judicial está agora agendado para 20 de Abril.

Bibisara Assaubayeva and Liana Tanzharikova

Bibisara Assaubayeva e Liana Tanzharikova. | Foto from Facebook com permissão.

Tanzharikova disse ao Chess.com porque é que ela foi para tribunal:

"O objectivo é de proteger a honra e dignidade duma filha menor neste campo legal. Infelizmente, não existem muitos precedentes. No xadrez, não existem nenhuns, e isto é nada mais do que violência moral contra uma pessoa. Especialmente quando crianças se tornam participantes. A violência deve ser punida. E todos podem saber que a lei funciona e que ninguém tem autorização de a violar."

Eles enviaram também uma queixa oficial à comissão de éticas da FIDE, que subsequentemente recebeu declarações defensivas de Solozhenkin.

Em Fevereiro, a história recebeu cobertura extensiva na TV Russa.

No relatório, Solozhenkin repete o seu ponto de vista, e ao mesmo tempo Tanzharikova menciona que a sua filha foi rebuscada algumas vezes pelos árbitros durante o campeonato a pedido de Solozhenkin. Este mencionou também que Assaubayeva tem treinado com treinadores famosos tais como Elmar Magerramov e Sergey Dolmatov.

A certa altura do vídeo, antigo jogador de elite Alexei Shirov é citado duma conversa telefónica. (Vale a pena notar que Shirov é um amigo íntimo de Solozhenkin):

"Eu olhei para algumas partidas de Bibisara, que foram uma luta cerrada, mas ela não estava, e isto pode ser comprovado com um computador, a cometer quaisquer erros. E quando um jogador de xadrez que não é ainda muito famoso e não tem ainda alcançado muito começa subitamente a demonstrar um jogo tão infalível, isso parece um pouco estranho."

A Comissão de Éticas da FIDE

Entretanto, a comissão de éticas da FIDE alcançou um veredicto (aqui em PDF) a 19 de Março.

A comissão notou que, para além de ter recebido documentos de Solozhenkin e Tanzharikova, esta tinha também olhado para um relatório duma câmara investigatória (que investigou a queixa de fraude durante o torneio de Solozhenkin) e relatórios pelo árbitro do torneio e professor Kenneth Regan, que, a pedido da FIDE, pôde oferecer uma análise pormenorizada do uso possível de computadores durante partidas de xadrez. Ele escreveu:

"A conclusão principal da minha revisão destes argumentos é de que os queixosos não tentaram oferecer qualquer análise que pudesse suportar as suas alegações [itálico por Regan]. Em vez disso, a minha análise usando um processo científico neutral e automatizado na maioria discorda contra estes. Na medida de que constitui qualquer evidência de todo, o que revela é que os queixosos não conduziram devida diligência para provar as suas afirmações."

Numa reacção para o Chess.com, Solozhenkin disse:

"Eu não acredito que qualquer análise pode ser uma prova de fraude ou não. Nem a minha nem aquela feita pelo professor Regan por exemplo. Eu penso que o método utilizado pelo Sr. Regan não pode revelar situações de assim chamada "fraude inteligente" e não deve ser usada como o instrumento oficial para declarar um suspeito culpado ou inocente.

"Uma análise pode meramente dar origem a uma suspeita. A prova deve ser apenas evidência material: dispositivos electrónicos encontrados no corpo dum jogador, uma conversa gravada durante a partida ou um sinal interceptado entre um jogador e o seu operador cúmplice."

O veredicto da comissão de éticas foi de que Solozhenkin violou o código de éticas da FIDE. Ele não foi considerado culpado de publicar acusações sem fundamento relacionadas com o incidente do banheiro no Mundial da Juventude de 2017 no Uruguai, mas "em vez disso por alegações não substanciadas de fraude em geral (relacionadas com outros torneios) feitas nos seus artigos publicados," disse Francois Strydom, o presidente da comissão de éticas, ao Chess.com.

Ele deu um banimento de 18 meses o que quer dizer que ele não pode estar presente "em qualquer torneio oficial que faz parte do calendário da FIDE e/ou participar em qualquer reunião da FIDE, como organizador, jogador, treinador, diretor, árbitro, pessoa acompanhante, delegado, representante ou em qualquer outra capacidade." Ele também não pode participar como jogador em qualquer evento da FIDE.

Metade do período da sanção (nove meses) foi suspensa por uma período de 24 meses com a condição de que Solozhenkin não "seja considerado culpado de fazer acusações injustificadas de fraude contra, ou doutro modo ofender injustamente a reputação de, qualquer pessoa cometido durante o período de suspensão."

De acordo com Tanzharikova o castigo da comissão de éticas da FIDE não é suficientemente forte. Ela disse ao Chess.com:

"Eu teria privado um tal treinador de trabalhar com crianças, uma vez que Solozhenkin não possui o conceito de pedagogia. A castigo não corresponde à ofensa, tomando em conta o facto de que Bibisara é uma menor e que Solozhenkin usou o seu título de treinador da equipa nacional Russa para os seus fins pessoais.

Eu estou de acordo em lutar contra frade, mas isto não dá razão para usar e culpar uma criança. não só como pai, mas como um grande mestre. Ainda mais, ele arquivou uma queixa formal, à qual o árbitro respondeu. Primeiro, o árbitro e outros árbitros começaram a observar, depois eles enviaram todas as partidas para a comissão anti-fraude. Depois foi preciso esperar pela conclusão em vez de expor as acusações para o mundo inteiro e enviá-las para muitos pessoalmente.

Infelizmente, com o estado presente das coisas, este castigo não é muito severo. Contem muitas brechas. Quero dizer, as instruções contra ele não estão a ser implementadas, e pouco afectou as atividades currentes de Sr. Solozhenkin. Ele ainda se desloca tanto dentro do país como para torneios no estrangeiro e continua o seu trabalho como treinador."

Evgeniy Solozhenkin

Evgeniy Solozhenkin. | Foto: Federação Russa de Xadrez.

Um dia depois do veredicto ter sido publicado, Solozhenkin publicou os seus comentários noutro comprido artigo no Chess-News, e ofereceu também bastantes documentos relevantes para descarregar. No artigo, Solozhenkin dá uma lista daquilo que ele chama "mentiras" por Tanzharikova. 

Por exemplo, ele assinala a seguinte frase por ela:

"Solozhenkin com a sua filha escreveram a queixa para o chefe dos árbitros de acordo com as regras da comissão de anti-fraude da FIDE antes da quarta rodada em 19 de Setembro que a minha filha Assaubayeva Bibisara tinha utilizado dicas electrónicas."

Solozhenkin assinala que a sua filha não estava presente quando ele entregou a queixa, que esta foi a sua decisão pessoal e que não faz sentido que Tanzharikova peça à comissão de éticas para desqualificar, para além dele próprio, também a sua filha de participar em torneios.

Ele nota tampem que os jogadores não foram rebuscados com detetores de metal até à quinta rodada (e não a quarta, como declarou Tanzharikova), enquanto o incidente teve lugar (se este tomou lugar) na segunda rodada. (Solozhenkin disse ao Chess.com que isto era contrário com aquilo que foi anunciado na reunião técnica do torneio, onde o chefe dos árbitros disse que todas as medidas anti-fraude tinha sido completamente tomadas.)

Reagindo ao seu último artigo por Solozhenkin, Tanzharikova disse ao Chess.com: 

"A melhor defesa é um ataque. É muito mais fácil de culpar um alegado inimigo por todos os pecados, incluindo mentiras e fraude, do que apresentar evidência real. E uma vez que a história inteira surge apenas das suas palavras é mais fácil para ele de manipular a consciência publica. Muitos leram o Chess-News, onde ele pintou a cores a imagem dum inimigo mentiroso e duma vítima infeliz. Mas é estranho, que por qualquer razão ninguém pensou porque conduzir estas guerras na internet com acusações, se foi possível apanhar o trapaceiro no acto, tendo uma oportunidade tão excelente? Duas horas foram mais que suficientes para examinar três compartimentos de banheiro. A questão é, houve alguma fraude? Mas o público já está indignado, e portanto o objetivo de desacreditar já foi obtido, infelizmente. Rumores como metástases, destroem a percepção até dos mais sensatos."

Carta aberta por grande mestres

Entretanto, um grupo de grande mestres (alguns bem conhecidos) publicou uma carta aberta em que eles expressam o seu apoio por Solozhenkin:

Para a Alta Direcção da FIDE
De Grande mestres Internacionais

5 de Abril de 2018

Nós, os abaixo assinados grande mestres, estamos indignados pela decisão da Comissão de Éticas da FIDE de desqualificar o nosso colega o GM Evgeniy Solozhenkin.

Caso no. 5/2017:
GM Evgeniy Solozhenkin e sancionado da seguinte maneira:

Um banimento de 18-meses, com efeito a partir da data desta decisão, é imposta desqualificando o GM Solozhenkin de:

(a) estar presente em qualquer torneio oficial que aparece no calendário da FIDE (incluindo eventos de Juventude e Juniores) e/ou de participar em qualquer reunião da FIDE em qualquer parte do mundo (incluindo a Rússia), tanto como um organizador, jogador, treinador, diretor, árbitro, pessoa acompanhante, delegado, representante ou em qualquer outra capacidade, e de
(b) participar como um jogador em qualquer torneio registado da FIDE fora da Rússia.

De presente,  Evgeniy Solozhenkin é o campeão mundial de seniores como membro da equipa nacional da Rússia, treinador do Distrito Federal do Noroeste da Rússia, treinador da equipa nacional de jovens Russo e o pai duma jogadora talentosa de xadrez.

Evgeniy tem dedicado toda a sua vida ao xadrez. O xadrez não é meramente um jogo para ele, mas também a sua única profissão. Evgeniy tem duas crianças menores, que ficaram desprovidas pela decisão da FIDE (de suspender Evgeniy de trabalhar).

Solozhenkin tinha expressado a sua opinião e produzido argumentos, mas a Comissão de Éticas da FIDE suspendeu-o de jogar, treinar, trabalhar e de ficar ocupado com a sua ocupação favorita devido a isso.

Nós, grande mestres e treinadores, entramos em contacto com espectadores, parentes, e amantes de xadrez todos os dias. A nossa vida e todas as nossas declarações são discutidas publicamente por todos. Se a vossa decisão permanecer em efeito, nós, grande mestres interpretaremos isso como um sinal para manter o silêncio, a não tomar partidos em vez de participar ativamente na vida do xadrez. O xadrez irá sofrer com isso mais que qualquer pessoa.

Por esta razão, nós pedido-vos para cancelar a vossa decisão de desqualificar o GM Solozhenkin.

Respeitosamente vossos, os grande mestres internacionais:

J.Aagaard, K. Alekseenko, B. Annakov, F. Amonatov, A. Barsov, S. Beshukov, M. Chigaev, A. Deviatkin, P. Genov, B. Grachev, S. Ionov, A.Ismagambetov, M. Ivanov, S. Ivanov, A.Kalinin, S. Kasparov, M. Kazhgaleyev, A. Khalifman, I. Khenkin, S. Klimov, D. Kokarev, O. Korneev, M. Krasenkov, A. Kuzmin, B.Lalic, N. Legky, V. Malakhatko, N. Matinian, V. Moiseenko, M. Mozharov, R. Ovetchkin, R. Pogorelov, I. Popov, I. Rausis, I. Rozum, S. Shipov, A. Shirov, S. Vysochin, S. Zagrebelny, E. Gleizerov, A. Sumets

P.S. Inicialmente, nos tínhamos decidido escrever esta carta exclusivamente em defesa de da parte dos grande mestres, de modo a fazer com que esta fosse mais seria e poderosa. No entanto, nos tínhamos claramente subestimado o apoio social que iríamos receber: um grande numero de jogadores não-GM e adeptos desejaram juntar-se a nos. Nos estamos verdadeiramente gratos a cada um de vos!
Gens Una Sumus!

Solozhenkin expressou uma falta de confiança na comissão de éticas. Ele disse:

"Na minha opinião, a decisão da Comissão de Éticas é a vingança executada através da Comissão de Éticas, e um acto de intimidação. E esta não é apenas a minha opinião. Eu agradeço a todas as pessoas que assinaram a "Carta dos GM" Para além dos 41 GM que assinaram esta carta, houveram muitos IM e jogadores não titulados que desejaram assiná-la também.

"Qual pode ser a verdadeira atitude para com a Comissão de Éticas após a decisão desta relacionada com o caso Kovalyov? Um jogador que "retoma lances", uma pessoa que esteve envolvido em Strumica '95, que ele próprio devia ser um cliente da Comissão de Éticas [Solozhenkin está a referir-se a Zurab Azmaiparashvili - PD], provocou um jovem jogador a abandonar a Taça do Mundo, Sem remorsos, sem responsibilidade..."

Tanzharikova está preocupada sobre a sua filha. Ela disse:

"É difícil para Bibisara de passar por esta situação. Para ela, isto significa bastante estresse. É difícil de imaginar que crianças possam ser usadas como fichas de troca em jogos desonestos entre adultos. 

Isto, é claro, afectou a percepção dela do xadrez em geral, ela queria desistir. Podem existir consequências a longo-termo, é desconhecido o que isto pode trazer no futuro, o estado mental duma adolescente é muito instável."

Ela acha que a Federação Russa de Xadrez devia ter tratado do caso de forma diferente:

"Eu penso que se a reacção da Federação Russa de Xadrez tivesse sido imediata e decisiva, então talvez o conflito pudesse ter sido resolvido sem trazer o assunto a medidas tão decisivas. É necessário de combater a fraude, mas isso precisa de ser feito duma maneira civilizada, nós precisamos dum algoritmo de ações que devem ser seguidas, e, é claro, suprimir quaisquer tentativas de usar os nossos argumentos internos como evidência. Esta acusação demasiado séria, e reputação pode ser irreparavelmente danificada. Essa é a razão porque é necessário abordar assuntos delicados com cuidado, especialmente uma vez que é proibido de fazer as tuas próprias suspeitas para discussão pública. Os seres humanos são os participantes em tais conflitos."

Solozhenkin não tem intenção de lutar contra a decisão da comissão de éticas. Ele diz que não se arrepende de publicar o artigo original no fórum da internet.

"Deixa-me sublinhar que eu nunca contei nenhuma mentira nesta história. Eu confio na minha filha; ela ouviu a conversa sobre a avaliação da posição atual da partida. Eu tenho a certeza que isso realmente aconteceu. E a minha consciência está limpa."


Atualização: Entretanto, a FIDE respondeu aos grande mestres preocupados e assinalou que a sua preocupação repousa sobre um possível mal entendido, nomeadamente que Solozhenkin foi banido de continuar as suas atividades como treinador na Rússia. Isso não é verdade; ele está apenas banido de participar em torneios internacionais do calendário oficial da FIDE durante o período de suspensão.


Correcção: uma versão anterior deste artigo declarou erradamente que a comissão de éticas da FIDE suspendeu Solozhenkin por publicar acusações sem fundamento contra Assaubayeva durante o Mundial da Juventude de 2017 no Uruguai. Ele não foi punido por publicar estas acusações específicas, mas pelas alegações não substanciadas de fraude em geral (relacionadas com outros torneios) feitas nos seus artigos publicados.


Gostarias de receber mais conteúdo de xadrez em Português? Segue estes canais!

null  /chesscom.pt null  /chesscom_pt null  /chesscomPT null  /chesscom_xadrez
Mais de PeterDoggers
Carlsen Termina 2º Atrás de Mamedyarov em Biel

Carlsen Termina 2º Atrás de Mamedyarov em Biel

Nepomniachtchi Esmaga Meier Para Conquistar 1º Título de Dortmund

Nepomniachtchi Esmaga Meier Para Conquistar 1º Título de Dortmund