Kasparov Exclusivo: A Sua MasterClass, St. Louis, AlphaZero
Kasparov, no fim de Dezembro, em Nova Iorque. | Imagem: Chess.com.

Kasparov Exclusivo: A Sua MasterClass, St. Louis, AlphaZero

Garry Kasparov teve uma Primavera e Verão de 2017 ativos nos quais ele gravou a sua MasterClass e depois participou, após uma ausência de 12 anos do xadrez competitivo, no torneio das Rápidas e Blitz de Saint Louis. Enquanto ele recentemente tem estado muito na televisão para discutir política, a sua paixão continua a ser o jogo que o fez famoso. Numa entrevista exclusiva para o Chess.com, ele fala sobre todos os assuntos relacionados ao xadrez.

A entrevista foi conduzida no fim de Dezembro no novo escritório de Kasparov no cimo de um arranha-céus de Nova Iorque no centro de Manhattan. Ele estava claramente entusiasmado, uma vez que a seguir planeava demonstrar duas posições de xadrez deixadas na sala de gravações do MasterClass, mas ele acabou por analisar duas das suas partidas, e mostrar dois dos seus estudos favoritos (aqueles vídeos seguem em breve no Chess.com).

Assiste aqui ao vídeo inteiro de 21-minutos.

O primeiro tópico foi a MasterClass de Kasparov, e de como ele se preparou para a produção. Ele tinha muitas posições, partidas, e estudos que ficaram fora do curso final.

Ele disse que estava "bastante satisfeito com o produto final," mas que este não tinha sido uma tarefa fácil:

Eu tenho de confessar que tive as minhas dúvidas desde o início. Eu assisti, é claro, a Steve Martin, Serena Williams, e eu pude observar a mais alta qualidade de produção...Mas como comprimir o meu conhecimento das partidas de xadrez, a minha experiência, a minha paixão pelo jogo em seis, sete, oito horas, o que quer que fosse o produto final? E também, qual é a audiência a que este se destina?

Há tantas pessoas que gostam de ouvir o que Garry Kasparov vai dizer sobre xadrez e este grupo varia de completos principiantes a jogadores muito razoáveis, e fortes. Eu tenho estado a reflectir na minha mensagem, como é que eu poderia criar algo que pudesse ser de interesse para uma audiência tão larga quanto possível.

Eu decidi que não interessaria ser muito exato com alguns truques tácticos, até com conceitos estratégicos porque existem tantos deles. É simplesmente de tentar dar uma ideia daquilo que eu penso ser importante para as pessoas progredirem.

Kasparov mencionou que um nível de Elo de 1300-1700 era "potencialmente a audiência principal" mas uma coisa era central para ele:

A tarefa mais importante para mim era de comunicar o meu amor e paixão pelo jogo, e de demonstrar também a beleza do jogo.

Garry Kasparov in his New York office

Garry Kasparov no seu escritório de Manhattan. | Foto: Mike Klein/Chess.com.

Em linha com o seu recente livro sobre inteligência artificial, Kasparov nega que os computadores são apenas prejudiciais para o jogo:

Usain Bolt não irá competir com a Mercedes Benz. Ainda que os computadores sejam agora muito mais fortes no xadrez ou virtualmente em qualquer outro jogo de vídeo ou de tabuleiro, isso não impede aos humanos de competir uns contra os outros mas mais importantemente, de desfrutar da beleza do jogo. E por vezes tu podes usar máquinas para te ajudarem a criar estudos magníficos. Muitos dos melhores estudos na última década foram criados com a assistência do computador. Eu queria apresentar esta beleza multi-dimensional do jogo.

Mesmo agora, 12 anos após ter deixado o xadrez profissional, eu não perdi a minha capacidade de ficar impressionado por algumas das grandes posições. Ainda existe bastante no jogo de xadrez para ser descoberto. Qualquer novo passo em revelar os segredos do jogo, com novas máquinas, novos computadores, novos programs, eu considero como positivo e não negativo porque isso me ajuda a compreender este jogo mais profundamente. Quanto mais profundamente nós compreendemos o jogo, mais nós o podemos apreciar.

Garry Kasparov preparing a position for Chess.com.

Kasparov preparando um vídeo para o Chess.com sobre a sua partida com Veselin Topalov, Linares 1999. | Foto: Mike Klein/Chess.com.

A preparação para as lições não foi fácil:

Isso foi desafiante tanto fisica como psicologicamente. Hoje em dia eu não estou acostumado a um programa tão intenso. Esses foi um dos problemas com que eu me deparei em St. Louis: É muito difícil de mudar o algoritmo que está a funcionar dentro do teu cérebro para te ajudar a responder melhor ao desafio que estás a enfrentar. O que me ajudou foi ter também gostado dele.

Quer a trabalhar na MasterClass, a analisar ou a jogar, Kasparov estará sempre apaixonado pelo jogo. Ele observou:

Qualquer pessoa que alguma vez subiu até ao cume, não o poderia ter feito sem paixão.

Quando lhe foi perguntado se a filmagem da MasterClass o tinha inspirado a regressar ao xadrez competitivo, ele disse:

Sim, inspirou-me. Não é apenas a MasterClass por si só mas também a atmosfera em St. Louis. É um local onde eu sinto que jogar xadrez é divertido. Embora eu estivesse bastante duvidoso sobre as minhas chances de jogar bem, foi difícil de resistir a esta tentação. Depois das rejeições de outros 'wild cards' potenciais para participar no Grand Prix [sic] e um convite aberto de Rex Sinquefield, como é que eu poderia dizer não?

Garry Kasparov, black and white, New York 2017

Kasparov: "Qualquer pessoa que alguma vez subiu até ao cume, não o poderia ter feito sem paixão." | Foto: Mike Klein/Chess.com.

Mas para este, o segundo evento de xadrez importante de 2017 para Kasparov, a preparação não foi muito boa.

Eu sabia que este exigiria uma mudança total do meu regime e eu não a pude fazer. Eu ainda tive de voar dum lado para o outro, eu tinha tantos compromissos, tal como falar na Devon em Las Vegas e depois eu tive de voltar para a minha família na Europa, portanto que não foi uma preparação que um Garry Kasparov de há 20 anos atrás aprovaria. De modo a competir seriamente contra os melhores jogadores do mundo eu provavelmente teria precisado de dois meses de completa concentração, talvez ficando em St. Louis ou mesmo na Croácia mas sem fazer mais nada senão xadrez, pensar sobre xadrez, e livrar-me de tudo o resto. Isso não foi possível. Eu tive provavelmente algumas semanas de preparação, jogando apenas alguns confrontos de treino. Eu tinha [apenas] algumas ideias.

De todas as vezes que eu regresso a St. Louis, ao verão de 2017, e penso sobre algumas daquelas partidas, é quase como um pesadelo porque eu obtive posições muito boas e houveram várias partidas onde numa parte da partida eu joguei como Garry Kasparov mas eu não quero pensar no que aconteceu no resto da partida!

Falando realisticamente, com alguma boa preparação e com a minha visão mental focada no jogou eu iria definitivamente ficar no topo cinco...A propósito, mesmo neste que foi um torneio horrível para mim, eu fiquei só a um ponto do topo cinco, portanto talvez eu conseguisse ficar no topo três. Isso seria realístico. Ganhar um ponto, ganhar mais dois nas rápidas, e três na blitz não está para além da minha capacidade de alcançar. Mas ao fim do dia, não se tratou de ganhar esses pontos, tratou-se de eu me divertir e também de partilhar esta boa disposição com o resto da audiência.

Kasparov olhou para as suas partidas em St. Louis—não muito profundamente, e com um computador. Ele disse que ele notou o mesmo padrão; jogar bem, obter uma posição boa, e depois um apagão.

Não havia muito que aprender do angulo do xadrez; foi mais sobre psicologia. Isso é algo que eu tenho de aceitar como uma realidade muito triste: eu já não jogo, mesmo nas rápidas, partidas com o mesmo nível de concentração e dedicação como antes.

Talvez tenha sido de certo modo uma conspiração do jogo de xadrez contra mim porque foi provavelmente errado da minha parte de regressar após 12 anos de inatividade e também de  não me concentrar no torneio, é de certo modo um castigo. Se tu queres jogar bem, tu tens de o fazer uma prioridade. Uma mensagem de Caissa: Tu não te queres concentrar? Está bem, nós ensinamos-te uma lição.

Garry Kasparov interviewed by Chess.com

"Essa não foi uma preparação que um Garry Kasparov de há 20 anos atrás aprovaria." | Foto: Mike Klein/Chess.com.

Uma pergunta nos lábios de todos -- Iríamos vê-lo mais uma vez num evento de rating?

Neste momento eu não penso nisso. Eu duvido que seja no ano que vem. Eu não o posso fazer da mesma maneira como eu fiz em 2017. Se eu o fizer outra vez, isso deverá ser um teste, do que eu posso realmente fazer se eu gastar uma certa quantidade de tempo para me concentrar e preparar para este desafio de defrontar jogadores de elite. Eu não tenho a certeza que tenho tempo para fazer isso. Eu não diria que não, não, não, mas é improvável.

Kasparov disse que AlphaZero é "boas notícias para o xadrez."

Nós podemos aprender muito com a maneira como o AlphaZero joga. Tanto quanto eu compreendo este estabelece a sua própria forma de avaliação, próprio conjunto de prioridades, o que é uma façanha bastante única porque tipicamente todos os programas têm este conjunto de prioridades que não é flexível. Talvez eles façam pequenas alterações mas em geral, eles têm de se confinar aos números originais que estão ligados a cada prioridade neste mecanismo de avaliação. O AlphaZero, depois de jogar milhões e milhões de partidas, desenvolveu o seu próprio conjunto de valores.

Sobre o AlphaZero ter esmagado Stockfish, ele disse:

O que foi mais espantoso, do ponto de vista das estatísticas, foram as partidas de Brancas e de Pretas. O AlphaZero foi totalmente mortífero de Brancas enquanto que de Pretas ele estava a vencer mas por uma margem muito pequena. Quer isso dizer que nós não avaliamos bem o valor do primeiro lance? Ainda há muito para aprender.


Nós gostaríamos também de aproveitar esta oportunidade para mostrar uma "exclusiva" (quer dizer: ainda não publicada) partida recente por Kasparov, duma simultânea em Zagreb, nos fins de Dezembro de 2017. Foi-nos enviada pelo assistente de campo de Kasparov, Mig Greengard, que adicionou os comentários como estes foram ditados por Kasparov em pessoa. De Pretas está Srdjan Darmanović, o Ministro dos Negócios Estrangeiros de Montenegro e um grande fã de xadrez que alcançou um rating de cerca de 2200 quando ele ainda jogava ativamente.

Kasparov and Darmanovic

Greengard: "Ele e Garry encontraram-se em [Washington] DC no princípio deste ano [2017], informalmente, e conversaram sobre política externa e Putin em vez de xadrez, é claro. Esta é uma foto daquele encontro em 5 de Junho de 2017."


Gostarias de receber mais conteúdo de xadrez em Português? Segue estes canais!

null  /chesscom.pt null  /chesscom_pt null  /chesscomPT null  /chesscom_xadrez
Mais de FM MikeKlein
Carlsen, Caruana, Aronian Ganham Todos Títulos na Sinquefield Cup Playoff Abandonado

Carlsen, Caruana, Aronian Ganham Todos Títulos na Sinquefield Cup Playoff Abandonado

Shankland Vence Campeonato dos EUA; Senhoras Vão a Playoff

Shankland Vence Campeonato dos EUA; Senhoras Vão a Playoff