Os Campeonatos de Xadrez dos EUA Começam Com Vitórias de So e Nakamura

Os Campeonatos de Xadrez dos EUA Começam Com Vitórias de So e Nakamura

Os "três grandes" com são habitualmente designados no xadrez Norte Americano, são vistos coletivamente como favoritos indiscutiveis para vencer o Campeonato dos EUA de 2017, que deu início ontem.

É ainda cedo em St. Louis, mas dois deles validaram esse sentimento, enquanto o campeão do ano passado teve dificuldades em obter um empate. Houveram alguns confrontos de rostos familiares

-- todos os cinco medalhistas de ouro dos EUA das Olimpíades de Baku jogaram em três tabuleiros. 

 Foto Principal cortesia de Austin Fuller para o Chess Club and Scholastic Center de Saint Louis.

As duas únicas vitórias do plantel de 12-jogadores vieram dos GM Wesley So e Hikaru Nakamura. Para o cabeça-de-série So, que nem sequer sabe o seu número de partidas invicto (está a aproximar-se de 60 partidas clássicas), foi um desbaratar do jogador no fundo da tabela. O terceiro semeado Nakamura precisou de lutar num final de partida, e por sua própria admissão teve alguma sorte para vencer contra o seu colega das olimpíades o GM Ray Robson.

O campeão reinante o GM Fabiano Caruana, semeado entre os dois no ranking, esteve pior durante a maior parte da partida mas conseguiu defender-se contra o seu colega das olimpíades o GM Sam Shankland.

null

Gráfico cortesia de Spectrum Studios.

No Campeonato de Senhoras dos EUA, nenhuma das suas "três grandes" começou com uma vitória, embora exista um forte argumento para declarar que uma quarta jogadora merece mudar esse apelido. Enquanto sete vezes vencedora GM Irina Krush e a campeã do ano passado IM Nazi Paikidze empataram ambas, IM Anna Zatonskih perdeu até devido a um erro flagrante para o fim da sua final de torre e peão solitário.

A quarta aspirante a Mosqueteira, WGM Tate Abrahamyan (que esteve muito próximo de vencer o ano passado) é uma das líderes iniciais. Ela tem a companhia das WGM Sabina Foisor e WIM Jennifer Yu, todas com 1-0.

null

No encontro do cabeça-de-série contra o semeado mais baixo, So foi o primeiro vencedor quando ele bateu o quatro-vezes vencedor o GM Alexander Shabalov. O veterano também se qualificou o ano passado ao vencer as qualificações automáticas do Campeonato Aberto dos EUA de 2015, mas depois teve um desempenho abaixo das suas próprias expectativas no Campeonato. Ele disse ao Chess.com que não tentaria qualificar-se de novo se não pensasse que podia ser competitivo, mas depois este futuro membro do 'hall da fama' surpreendeu e venceu o Campeonato Aberto dos EUA de 2016 para se qualificar novamente este ano!

Não é brincadeira jogar contra o jogador mais quente do planeta em ronda um de Pretas, portanto é demasiado cedo para saber se ele é capaz de inverter o resultado.

Games via TWIC.

"É definitivamente o campeonato nacional mais forte do mundo," disse So do seu desejo de vencer à sua terceira tentativa. Em 2015 ele acabou +2 e o ano passado +4. O Comentador GM Maurice Ashley gracejou que ele pode acabar +6 este ano.

Shabalov pode talvez encontrar conforto no post que o GM Ben Finegold publicou no Facebook sobre o seu colega do PRO League: "Eu joguei contra Shabalov por 28 anos. Eu nunca ganhei. Hoje Wesley So bateu Shabalov como se fosse de outro planeta. Wesley So é um monstro. Ele é o jogador mais assustador que eu já vi."

Nakamura não teve a vida tão fácil mas estranhamente apreciou ter ficado de Pretas. 

"Vai ser decidido por quem joga de Pretas na altura certa contra os oponentes certos de modo a que possas tentar exercer pressão," explicou ele. Foi exatamente isso que ele foi capaz de fazer hoje contra Robson. 

(Interessantemente Robson jogou a sua quarta partida consecutiva de Brancas! A sua equipa colocou-o de Brancas em todas as três partidas no torneio do último fim de semana o triumphant President's Cup.)

null

Os nossos leitores com visão 20-20 talvez consigam descortinar que Robson só tinha três dígitos no seu relógio nesta altura (menos de 10 minutos) enquanto Nakamura tinha perto de uma hora.

Foto cortesia de Austin Fuller para o Chess Club and Scholastic Center de Saint Louis.

O quatro-vezes campeão tomou a iniciativa e teve de encontrar um elegante sacrifício com troca no final da partida para ganhar bispo-e-três versus torre, mas tudo isto aconteceu em virtude das habituais deficiências de Robson com o tempo.

Robson levou "uma hora e meia para três ou quatro lances" como Nakamura recordou, juntando que, "eu acho que os problemas dele foram infligidos por ele próprio."

"Eu não sei se ele não tinha olhado para esta ...linha f5 ou se ele simplesmente não tem olhado para o xadrez há muito tempo."

Em outra ação, o jogador-de-xadrez-virado-estrela-de-televisão Shankland pensou que triplicar na sua fileira-c lhe podia ter dado mais do que um meio-ponto contra Caruana. Shankland passou oito dias na selva do Fiji depois do campeonato dos EUA do ano passado, e portanto agora os seus adversários podem preparar-se contra ele pesquisando na base de dados e também a sua IMDB page.

null

O GM Sam Shankland não ganhou hoje, mas pelo lado positivo, ele também pode vestir tantas roupas quantas quis.

Foto cortesia de Austin Fuller para o Chess Club and Scholastic Center de Saint Louis.

Caruana disse que as coisas não estavam tão sombrias como em algumas das suas partidas. 

"Eu não gostei da minha posição depois de ele tomar em f6," disse Caruana. "Eu pensei que não tinha contra-jogo. Eu só queria começar qualquer coisa com ...g5.

"Eu já tive posições muito piores. Aquela foi uma das minhas melhor [pior] posições, portanto já estou habituado!"

Para que se saiba, Shankland foi eliminado durante o segundo episódio, mas felizmente que ninguém tem de deixar o campeonato dos EUA cedo.

Noutra ação, o GM Jeffrey Xiang teve o GM Varuzhan Akobian em desvantagem de um peão e também só com três segundos, mas o veterano segurou o empate com a ajuda do incremento. O vencedor passado GM Alex Onischuk empatou a partida mais curta, com o GM Daniel Naroditsky. O recém-chegado GM Yaroslav Zherebukh, o convidado apurado, empatou com o cinco-vezes campeão o GM Gata Kamsky.

Surpreendentemente, depois de dominar o evento durante muitos anos, Kamsky está agora na metade mais baixa da tabela, semeado em oitavo lugar. Ele disse que tinha sorte de se ter qualificado por rating (ele está só 14 pontos acima de Akobian, o último qualificado por rating).

null

Da dezena de jogadores em campo, só três têm títulos múltiplos. O GM Gata Kamsky (na foto) tem cinco, enquanto Nakamura e Shabalov têm quatro cada um. Onischuk e Caruana têm ambos um. Foto cortesia de Austin Fuller para o Chess Club and Scholastic Center de Saint Louis.

"A minha expectativa é de que eu recebo uns pontos de rating, eu recebo algum dinheiro," disse ele, descontando qualquer chance de ganhar outro título. Ele disse que vê muito do seu eu passado na energia que os jogadores jovens têm.

No Campeonato de Senhoras dos EUA, quatro-vezes vencedora Zatonskih é a mais velha do evento, como Kamsky, mas não faz tais proclamações de não vencer. No entanto, ela lamentou-se da mesma forma sobre não ter tanta energia como as jogadores mais jovens. As chances dela sofreram um grande golpe ao final do primeiro dia.

"Eu esqueci-me sobre Kc2," disse ela. "Simplesmente perdi controle e concentração no final da partida. Esta é a vantagem da juventude."

Há cinco adolescentes entre as senhoras (as cinco semeadas mais baixas) mas ao fim do primeiro dia Yu lidera a todas não só em rating mas também em pontos. 

null

WIM Jennifer Yu, parecendo querer liderar a próxima geração de senhoras Americanas. 

Foto cortesia de Austin Fuller para o Chess Club and Scholastic Center de Saint Louis.

Noutra ação, Abrahamyan adora a Abertura Siciliana, e a sua jovem oponente não se esquivou dela na ronda um. A Californiana não teve a oportunidade de representar o seu país em Baku mas até agora ela está a caminho de se tornar mais uma vez um factor nos campeonatos nacionais. 

Abrahamyan encontrou uma tática para concluir efetivamente as coisas no primeiro controle de tempo. De facto, a sua ideia começando no lance 20 era a única continuação que assegurava a vitória claramente:

A surpresa da primeira metade do ano passado, WFM Carissa Yip, de 13 anos de idade, quase que teve outro início rápido sobre a Olímpica Foisor. Depois de um sacrifício com troca ter dado à jovem jogadora uma posição sólida e prometedora, Foisor deu uma torre de volta para acabar num final de partida de dama-e-torre igualdade.

Esta foi a altura em que Yip fez um erro em geometria, permitindo à dama das Brancas que viajasse ao longo duma hipotenusa para forçar mate.

Em notícias adicionais, a cerimónia de abertura na noite de Terça-feira serviu também o seu tradicional papel duplo de induções para o Hall da Fama. Nenhum jogador(a) ativo(a) participou na cerimónia como tinha acontecido no ano passado (Kamsky, Shabalov). Em vez disso, o Hall da Fama de Xadrez dos EUA adicionou o IM Edward Lasker. Um familiar distante do antigo campeão do mundo, Lasker venceu cinco títulos Abertos dos EUA mas é talvez melhor conhecido por esta partida. Ele poderia ter feito roque para dar mate mas em vez disso achou mais estética na eficiência de Kd2:

E o Hall da Fama do Xadrez Mundial teve uma noite ainda mais ocupada, iniciando três novos membros postumamente. Paula Kalmar-Wolf e Alla Kushner juntaram-se ao GM Viktor Korchnoi

a adornar as paredes da instituição. 

Kalmar-Wolf acabou no top três do Campeonato Mundial de Senhoras para o fim da década de 1920 e principio da década de 1930.  Kushner ficou em segundo lugar três vezes, chegando próximo mas nunca suplantando a GM Nona Gaprindashvili

null

IM Nazi Paikidze na cerimónia de abertura, à frente das fotos de dois dos induzidos no Hall da Fama. Foto cortesia de Lennard Ootes.

Korchnoi completa as biografias dos vice-campeões, à medida que ele também perdeu um trio de confrontos do campeonato do mundo, para o seu nêmesis GM Anatoly Karpov. Ele viveu uma vida colorida e teve uma as carreiras mais longas na história do xadrez ao mais alto nível. Korchnoi acabou de falecer o ano passado e daqui a algumas semanas um torneio em Zurique, a sua cidade adoptiva, irá ter o seu nome.

null

null

O confronto maior de hoje será sem dúvida o de Caruana-Nakamura. Caruana disse ontem que ele provávelmente jogou mais vezes contra Nakamura do que qualquer outro jogador (sem ser no circuito júnior; a maioria das suas 30+ partidas clássicas tiveram lugar nos últimos quatro anos).

null

As senhoras mais cotadas conseguem evitar-se umas às outras nesta ronda. Em vez disso, colegas Olímpicas vão encontrar-se. A WGM Katerina Nemcova e IM Nazi Paikidze é um dos confrontos de nota, juntamente com a GM Irian Krush contra a WGM Sabina Foisor.

null

Tu podes acompanhar a transmissão completa as 11:00 hora do Pacifico, 14:00 costa Leste no Chess.com/TV ou no site oficial, uschesschamps.com.

Relatórios anteriores:

Mais de FM MikeKlein
Shankland Vence Campeonato dos EUA; Senhoras Vão a Playoff

Shankland Vence Campeonato dos EUA; Senhoras Vão a Playoff

Armenia Eagles Vencem PRO Chess League Em Triplo Prolongamento

Armenia Eagles Vencem PRO Chess League Em Triplo Prolongamento