Principais Respondem Ao Kovalyov Incidente

Principais Respondem Ao Kovalyov Incidente

Duas semanas após a mais famosa falta de tecido em xadrez, os participantes principais e alguns partidos associados responderam. Em larga parte, eles entrincheiraram-se nas suas posições.

A 9 de Setembro de 2017, o GM Anton Kovalyov do Canadá abandonou a Taça do Mundo de 2017 antes da sua partida agendada com o GM Maxim Rodshtein. Não teve nada a ver com o tabuleiro o que instigou a sua partida; um tipo de 'mau funcionamento' da vestimenta foi o que começou a controvérsia.

Como foi primeiro comunicado pouco depois do incidente, Kovalyov entrou cedo no recinto de jogo. O árbitro Tomasz Delega perguntou-lhe sobre os seus calções, explicando que calças eram requeridas pelo o código de vestimenta.

Kovalyov explicou que ele tinha vestido os mesmos calções nas suas duas rodadas prévias. Então, o organizador o GM Zurab Azmaiparashvili acostou o Canadiano. De acordo com Kovalyov, a troca foi tensa e incluiu vários usos do epíteto étnico "cigano."

Kovalyov deixou sumariamente o evento sem fazer um lance na sua partida. Ele disse então que ele não iria apelar, e de facto nas últimas duas semanas, nenhum apelo formal foi apresentado. Certifica-te de ler o relatório das primeiras notícias sobre o evento para uma explicação das regras do torneio e dos regulamentos da FIDE.

null

O GM Anton Kovalyov afasta-se após a sua troca com o GM Zurab Azmaiparashvili. Ele não iria regressar. | Foto: Maria Emelianova/Chess.com

Muitos dos jogadores principais e partidos interessados fizeram declarações desde o incidente sartorial. Em baixo está uma amalgamação destas, incluindo citações exclusivas de Vlad Drkulec, Presidente da Federação de Xadrez do Canadá (CFC).

O GM Zurab Azmaiparashvili, publicando uma carta aberta no site oficial da Taça do Mundo:

Azmaiparashvili principiou a sua carta explicando como ele tem angariado "cerca de 20 milhões de dólares" para o xadrez.  Ele focou-se na necessidade da atenção dos meios de comunicação e de patrocínio privado para os eventos de xadrez, e o seu papel em obter financiamento para a Taça do Mundo.

"Este não é um torneio privado ou local! Não é um evento de juventude!" declarou Azmaiparashvili. "Esta atitude está a prejudicar a organização através dos meios de comunicação e está a impedir qualquer patrocinador futuro de investir no xadrez. Isto é um grande prejuízo para o xadrez e o seu financiamento."

null

Azmaiparashvili explica a sua visão do incidente . | Foto: Official site.

Ele continua: "Não é apropriado para um jogador de xadrez de declarar um dia antes que ele veio intencionalmente só com um par de calções e que ele está preparado para se ir embora, porque ele tem outras responsabilidades mais importantes." (Kovalyov disse mais tarde que se ele tivesse sabido que calças eram obrigatórias, ele teria ido imediatamente às compras para adquirir um par. Na sua declaração, Azmaiparashvili indicou que os organizadores teriam fornecido um carro para estas compras serem feitas.)

Azmaiparashvili esclareceu que nenhuma perda da partida de Kovalyov teria tido lugar se ele tivesse ficado para jogar Rodshtein.

Qualquer contrição relativa à forma como ele conduziu a situação, ou o seu tratamento de Kovalyov, foi aparentemente condicional a Kovalyov ter permanecido no torneio: "Se eu proferi algumas palavras, durante um minuto de conversa emocional que se seguiu, que insultaram o Sr. Kovalyov, eu estou pronto para pedir desculpa e eu falo-ia aqui também assim, em frente dele se ele estivesse aqui na sua posição, a jogar as suas partidas, como ele era suposto fazer. Eu tenho sempre  estado pronto na minha vida para corrigir qualquer erro e eu não tenho problema de o fazer neste caso também...Eu estou à espera que o Sr. Kovalyov peça também desculpa pela sua falta de respeito para com os organizadores e para com os seus colegas por abandonar o torneio e afectar os resultados deste."

O GM Anton Kovalyov, que recusou todos os pedidos dos meios de comunicação, publicou várias vezes na sua conta do Facebook:

Kovalyov pediu aos apoiantes para não criarem campanhas de 'crowd-funding' (angariação) em seu nome (ele está a perder $3000 USD em despesas por ter desistido do evento, mais o dinheiro dos prémios). Ele principiou uma longa publicação ao declarar que ele chegou cedo para cada rodada, e que frequentemente passeava pelo recinto à vista de muitos árbitros que podiam ver o que ele tinha vestido. 

Ele explicou que no dia do incidente, o Árbitro Tomasz Delega o abordou. "Ele perguntou-me imediatamente para remover os calções, o seu tom não foi o mais simpático mas ele escolheu as palavras certas para o fazer," assinalou Kovalyov. 

Ele acrescentou que havia alguma confusão sobre a cor com que ele iria jogar, mas isso acabou por ser um mal entendido e não relacionado com a controvérsia principal. Kovalyov não protestou; em vez disso ele meramente perguntou se as cores estavam atribuídas corretamente (estas estavam).

null

Kovalyov a caminho do aeroporto em Tbilisi, a sua Taça do Mundo acabada. | Foto: Maria Emelianova/Chess.com

Kovalyov explicou então o confronto entre ele e Azmaiparashvili: "Zurab usou a palavra 'cigano' quando se referiu a mim múltiplas vezes. Primeiro ele disse que tu pareces como um. Mais tarde, quando eu perguntei porque ele tinha sido tão rude comigo ele de facto respondeu, PORQUE ÉS UM CIGANO' (ênfase de Kovalyov) e eu acredito que ele repetiu isto outra vez quando eu estava ali de pé em choque a pensar qual a acção que devia tomar. Isto foi tudo feito num tom muito condescendente.  Se não sabes o que alguém quer dizer quando te chamam um 'cigano' num tom condescendente e ainda assim afirmas que não é grande coisa, então eu recomendo que te informes melhor."

Kovalyov disse que ele se foi embora em vez de escalar a situação. "Eu permaneci respeitoso até não poder mais, e antes de fazer qualquer coisa impulsiva eu pensei sobre as consequências e decidi ir-me embora. Foi claro que Zurab estava a provocar-me, foi óbvio que eu estava irritado e ele continuou a repetir as mesmas ameaças e insultos."

Ele continuou a explicar que ele tinha vestido calções na prévia Taça do Mundo sem incidente, e que enquanto a moda não era o seu forte, ele considerava os calções aceitáveis e apropriados, mas teria sido flexível e mudado depois de ter sido dado a oportunidade de comprar um par de calças compridas.

Sobre partir cedo, Kovalyov declarou que ele achou que tinha de tomar uma decisão baseada em princípios: "A dignidade está bem acima qualquer dinheiro e fama, se não vês isso eu recomendo que busques dentro da tua alma."

O Delegado Canadiano da FIDE e Presidente Zonal Hal Bond, numa carta aberta para a FIDE:

"A Federação de Xadrez do Canadá protesta nos termos mais vigorosos o tratamento abusivo do jogador Canadiano Anton Kovalyov na Taça do Mundo de 2017 em Tbilisi," escreveu Bond. Ele acrescentou que o código de vestimenta não é a questão, mas sim o tratamento de um dos jogadores da sua federação.

null

"O comportamento do Sr. Azmaiparashvili neste caso violou claramente as regras e normas da FIDE. O autor deve ser sujeito à disciplina apropriada para garantir que este tipo de coisa nunca acontece outra vez."

Bond declarou que um protesto formal iria ser apresentado ao Comité de Éticas da FIDE .

O Presidente Delegado da Georgios Makropolous, respondendo à carta de Bond:

Makropolous reforçou a posição da FIDE e defendeu Azmaiparashvili. Ele primeiro citou as regras vagas da FIDE sobre estar vestido "apropriadamente e duma forma respeitável." Ele não desmentiu quaisquer dos eventos por si mesmos.

Em vez disso, ele ofereceu uma explicação e suposta justificação para o comportamento de Azmaiparashvili: "Podem entender como melhor posicionado o nosso desporto iria estar, no mundo inteiro, se o xadrez tivesse mais angariadores de fundos como o Sr. Azmaiparashvili numa escala global," escreveu Makropolous. "Podem também compreender que debaixo de tal pressão psicológica para garantir esses fundos, especialmente para a Olimpíade de Xadrez do ano que vem, não é estranho que um organizador espere que os jogadores tenham uma aparência apropriada e mostrem respeito pelos patrocinadores e o público."

Enquanto concedendo a "pressão psicológica" do organizador, ele não ofereceu qualquer reconhecimento de que Kovalyov pode ter tido pressões semelhantes após ter sido repreendido imediatamente antes duma partida.

Ele convidou então Bond a apelar através dos canais normais que a FIDE oferece.

A resposta da Associação dos Profissionais de Xadrez (uma carta aberta do seu website):

O conselho da APX (ACP em Inglês) criou uma petição baseada em que um dos seus membros foi tratado injustamente, e na sua falta de fé de que a FIDE responda adequadamente.

"Nenhum jogador pode ser tratado desta maneira e isto é inaceitável," declara a carta.

null

O ACP citou também o conflito de interesses dos dois papéis de Azmaiparashvili na Taça do Mundo.

"Incidentemente, O Sr. Azmaiparashvili não é só o Organizador, mas também o Presidente do Comité de Apelos. O Comité de Apelos, que é o único organismo que pode corrigir as erros dos árbitros e organizadores! Isto não devia ter acontecido, e nós vigorosamente culpamos a FIDE por criar este conflito de interesses."  

O Presidente da Federação de Xadrez do Canadá Vlad Drkulec, numa carta para a FIDE, e também numa entrevista com o Chess.com:

Drkulec principiou por expressar o desejo por uma solução, mas esta carta ofereceu então também alguma evidência adicional que mostrou Azmaiparashvili ele próprio de calções alguns dias antes do incidente. Em frente do atual Campeão do Mundo o GM Magnus Carlsen e a antiga Campeã do Mundo de SenhorasGM Nona Gaprindashvili, Azmaiparashvili está vestido com calças "capri" de três-quartos de comprimento, embora seja nos bastidores e não no recinto principal de jogo.

Drkulec disse que se Kovalyov viu Azmaiparashvili vestido desta maneira, e ele tinha vestido os mesmos calções em várias rodadas prévias, então "Anton pode ser desculpado por não antecipar que haveria um problema se ele os vestisse."

Fotografias tiradas mais tarde mostram também o GM Vassily Ivanchuk vestindo calças de capri no recinto de jogo durante uma rodada de tiebreak em que ele não estava a jogar.

Drkulec declarou que muitos sites dos meios de comunicação de xadrez mostraram fotos de jogadores em calções e camisetas, incluindo o agora finalista o GM Levon Aronian.

"Um exemplo disto é a camiseta com um gato do Grande Mestre Aronian, que eu não criticarei, mas que me parece ser não menos problemática do ponto de vista do código de vestimenta da FIDE do que o vestuário de Anton, escreveu Drkulec. "Se a FIDE tenta reformular o episódio como uma questão de código de vestimenta que é interpretada e aplicada esporadicamente neste torneio a FIDE irá fazer-se parecer ridícula e hipócrita para todos os observadores independentes."

Se a razão para um vestuário apropriado é de atrair cobertura positiva dos meios de comunicação,  Drkulec disse que o incidente produziu o exato oposto -- escárnio da imprensa. 

"Nós podemos aceitar a ideia de que pode haver uma código de vestimenta para a competição de xadrez. Dado tudo o que aconteceu antes e durante esta Taça do Mundo, nós não podemos aceitar que um jovem Grande Mestre mereça ser distraído e insultado momentos antes duma partida que faz parte da qualificação para o Campeonato do Mundo de Xadrez, meramente porque o organizador não gosta das suas calças." 

Drkulec disse que um "pedido sincero de desculpa" de Azmaiparashvili para com Kovalyov seria o primeiro passo na direcção de reconciliação.

Falando ao Chess.com, Drkulec assinalou que o mais imediato beneficiário do incidente inteiro foi Rodshtein, que joga por Israel, que é um membro da União Europeia de Xadrez (ECU em Inglês). Para além dos seus dois papéis na Taça do Mundo, Azmaiparashvili também é presidente do ECU.

"O resultado básico foi de dar uma vantagem a um jogador da ECU que avançou para a rodada seguinte sem ter de jogar a partida," disse Drkulec. "Esta situação não é na verdade sobre os calções mas sobre a decisão dum organizador de se colocar a si mesmo acima da competição."

Quando lhe perguntaram sobre a próxima Olimpíade em 2018, também na Georgia e também assistida na organização por Azmaiparashvili, Drkulec não ofereceu muito otimismo.

"Para dizer que nós estamos muito, muito aborrecidos sobre esta situação seria minimizar o óbvio." disse ele. "Nós ainda não avaliámos os danos completos causados por esta situação. Eu desejo certamente que a situação possa ser resolvida de modo a que Anton esteja disposto a jogar na [Georgia] de novo em 2018 mas isso pode ser esperar por demasiado." 

Quando lhe perguntaram qual seria a "resolução ideal" para o inteiro episódio, Drkulec disse, "A minha resolução ideal seria de que Anton recebe o prémio monetário que ele ganhou, um pedido sincero de desculpa de Zurab sem ambiguidades, e uma expressão clara de que este tipo de situação nunca mais será permitida de acontecer outra vez. Um apropriado passe para a próxima Taça do Mundo para Anton. Uma censura da FIDE para Zurab pelo seu comportamento neste incidente. O organizador enquanto sendo essencial não está acima da competição e a FIDE precisa de enviar uma mensagem clara de que este é o caso. Zurab deve abster-se de ser ao mesmo tempo um organizador e um membro do comité de apelos de qualquer competição. Ele não se deve também dirigir a um jogador antes duma partida importante. Ele não deve ameaçar qualquer jogador com retaliação da FIDE. Ele não deve empenhar-se num comportamento intimidante contra jogadores ou ninguém. Não é difícil de encontrar exemplos de má conduta deste indivíduo mas o nosso resultado ideal não requere a condenação de Zurab o indivíduo. Nós precisamos de condenar as acções de Zurab neste torneio que trouxeram descrédito ao jogo de xadrez."

Relatórios anteriores:


Gostarias de receber mais conteúdo de xadrez em Português? Segue estes canais!

null  /chesscom.pt null  /chesscom_pt null  /chesscomPT null  /chesscom_xadrez
Mais de FM MikeKlein
Armenia Eagles Vencem PRO Chess League Em Triplo Prolongamento

Armenia Eagles Vencem PRO Chess League Em Triplo Prolongamento

Aronian Vence Gibraltar Chess Em Playoff

Aronian Vence Gibraltar Chess Em Playoff