Notícias
Notícias
Alejandro Ramirez está sendo investigado por má conduta sexual
Alejandro Ramirez. Foto: Maria Emelianova/Chess.com.

Alejandro Ramirez está sendo investigado por má conduta sexual

PeterDoggers
| 0 | Enxadristas

O GM Alejandro Ramirez está atualmente sob investigação da US Chess (Federação de Xadrez dos Estados Unidos) e do Saint Louis Chess Club por má conduta sexual. Em um tweet postado na quarta-feira, a WGM Jennifer Shahade diz que foi agredida duas vezes por Ramirez e que também viu "evidências alarmantes" de outras vítimas.

Jennifer Shahade, 42 anos, é duas vezes campeã feminina dos Estados Unidos, autora e jogadora de pôquer. Como comentarista de eventos de xadrez de alto nível realizados no Saint Louis Chess Club, ela trabalhou por muitos anos ao lado de Ramirez, 34 anos, um grande mestre americano nascido na Costa Rica, treinador e comentarista. A razão pela qual Jennifer Shahade não esteve presente nas transmissões de St. Louis ultimamente foi revelada hoje.

Shahade veio a público com suas acusações contra Ramirez em um tweet que dizia: "O tempo acabou", com a seguinte declaração em anexo:

Atualmente, existem várias investigações em andamento sobre Alejandro Ramirez por má conduta sexual, incluindo uma série de supostos incidentes envolvendo uma menor de idade. Ele me agrediu duas vezes, 9 e 10 anos atrás. Eu segui em frente até que, nos últimos dois anos, várias mulheres, independentes umas das outras e sem saber da minha própria experiência, me abordaram com suas próprias histórias de supostos abusos. Esses relatos vêm de supostas vítimas muito mais jovens. Eu vi evidências alarmantes, incluindo mensagens de texto que admitiam ter abusado de uma menor enquanto ele a treinava, bem como uma mensagem de texto para uma suposta vítima dizendo que ela era uma "sedutora" menor de idade.
O curso da investigação e as possíveis consequências têm um processo muito estressante. Vocês devem ter notado que dei um tempo nas transmissões enquanto isso acontecia. Dediquei esse tempo ao pôquer, escrevendo e promovendo o xadrez feminino. E, no entanto, muito desse trabalho para tornar o xadrez mais inclusivo é inútil se não pudermos deixar claro que a segurança de mulheres, meninas e crianças é a principal prioridade. E é por isso que estou falando agora. Obrigado por seu apoio e paciência por mais detalhes.

Ramirez deu a seguinte declaração ao Chess.com:

Embora eu não possa comentar os detalhes das alegações da Sra. Shahade devido às investigações em andamento da Federação de Xadrez dos Estados Unidos e do St. Louis Chess Club, entendo a preocupação levantada pelas alegações feitas contra mim. Estou cooperando totalmente com ambas as investigações e aguardo a oportunidade de responder a essas acusações e compartilhar meu lado da história.

Shahade disse ao Chess.com que a má conduta foi formalmente relatada à US Chess e ao Saint Louis Chess Club no outono de 2022. Ambos estão realizando investigações de forma independente.

Nessa época, Ramirez atuou como entrevistador durante a transmissão oficial da Sinquefield Cup. Atualmente, ele é o treinador da equipe de xadrez da Universidade de Saint Louis.

"Não considero isso levianamente, mas vi evidências alarmantes, e crianças, meninas e mulheres que podem entrar em contato com ele merecem ser informadas o mais rápido possível, assim como seus pais ou amigos", disse Shahade. "Além disso, isso pode trazer à luz outras evidências para acelerar as coisas. Este é um problema maior na comunidade do xadrez. O silêncio beneficia os abusadores e seus cúmplices."

Ela acrescentou que foi uma escolha pessoal seguir em frente dez anos atrás, mas que agora se sentiu compelida a agir: "Uma vez que uma menina menor de idade e aluna dele na época do abuso me confidenciou, me senti eticamente compelida a apresentar minha própria experiência para dar credibilidade aos seus testemunhos".

Outros depoimentos como o do irmão de Jennifer, IM Greg Shahade, ecoaram isso:

Eu sei disso há anos, vi algumas das mensagens de texto em questão e informei várias autoridades. É tão frustrante ver que nada foi feito até agora. -Greg Shahade

Eu odeio dizer isso, mas eu estava ciente disso em 2010-2012. Ele pegou garotas menores de idade, mandou mensagens privadas para elas, em acampamentos de xadrez e comprou brincos para uma amiga. Posso perguntar se elas querem testemunhar, se você precisar. -Misha Vilenchuk

Desde seu primeiro tweet, cinco pessoas entraram em contato com Jennifer Shahade com histórias semelhantes de assédio/abuso.

Logo após a publicação deste artigo, a US Chess publicou um comunicado oficial que começa assim:

A US Chess está ciente de que um de seus funcionários fez sérias acusações contra um membro da comunidade de xadrez. A US Chess não comentará o status de uma reclamação interna.

O Chess.com também recebeu uma declaração do Saint Louis Chess Club:

O St. Louis Chess Club está ciente da postagem da Sra. Shahade na rede social sobre o Sr. Ramirez. O clube não pode comentar mais no momento, pois isso diz respeito ao pessoal do clube, além de dizer que o clube está ciente das alegações e está analisando o assunto.

Na manhã desta quinta-feira, a equipe Saint Louis Arch Bishops retirou Ramirez da sua lista de jogadores. Os tricampeões da PCL o removeram após as recentes alegações.

Mais de PeterDoggers
Título honorário de Grande Mestre concedido postumamente a Sultan Khan

Título honorário de Grande Mestre concedido postumamente a Sultan Khan

Abdusattorov e Gukesh lideram o Tata Steel Chess Masters

Abdusattorov e Gukesh lideram o Tata Steel Chess Masters