Melhora o Teu Xadrez Com a Corrida de Problemas
Estás com pressa para melhorar o teu xadrez?

Melhora o Teu Xadrez Com a Corrida de Problemas

Gserper
GM Gserper
04/02/2019, 12:00 |
107 | Táticas

Um par de meses antes, eu escrevi um artigo sobre a Corrida de Problemas (Puzzle Rush). Embora eu pudesse ver imediatamente o seu valor educativo, para mim naquela altura esta era principalmente um brinquedo novo e muito viciante. Hoje em dia esta é uma ferramenta de treino obrigatória para todos os meus estudantes com um rating inferior a USCF 1800.

É claro que eu a recomendo a todos os meus estudantes independentemente do seu rating, mas os jogadores de rating mais baixo, especialmente aqueles abaixo de USCF 1200 irão colher a maioria dos benefícios. Como eu mencionei no meu primeiro artigo, resolver posições da Corrida de Problemas desafia a tua habilidade de reconhecer padrões táticos típicos e isto é o que jogadores menos experientes mais precisam!

puzzle rush

Na seção de comentários do artigo original, o nosso leitor goodSirN escreveu: "Devem fazer possível poder assistir aos melhores solucionadores fazer isso em direto, da mesma maneira que é possível assistir às melhores partidas em direto." Eu não posso concordar mais! Eu não sei se isso é tecnicamente possível, mas seria muito interessante e instrutivo de observar Hikaru Nakamura em ação. Uma vez que nós ainda não podemos observar os melhores jogadores da Corrida de Problemas, deixa-me partilhar a minha própria experiência com a Corrida de Problemas.

Primeiro que tudo, eu nem me aproximo dos melhores jogadores da Corrida de Problemas uma vez que o meu recorde pessoal é apenas 43. Podes dizer que pela minha própria escala que eu introduzi no meu artigo original eu mal sou um grande mestre. Mas eu não acho que devas usar o teu recorde pessoal como um indicador uma vez que este pode ser um caso muito isolado. A tua pontuação média também pode ser muito enganadora. Por exemplo, a minha pontuação média é 30,13 e esta inclui as pontuações de alguns dos meus estudantes que jogaram no meu computador.

Adicionalmente, eu gosto de demonstrar padrões táticos típicos aos meus estudantes e, é claro, a Corrida de Problemas é verdadeiramente inestimável para fazer isso! Assim, eu mostro uma posição, explico o que ali se passa enquanto o relógio continua a andar e como resultado eu sou capaz de demonstrar apenas cinco ou oito posições antes do meu tempo esgotar. Portanto, como podes ver, a pontuação média pode ser muito enganadora. O que eu recomendo que faças se queres medir as tuas habilidades na Corrida de Problemas é de jogar três a cinco vezes consecutivas e depois verificar a média.

Isso deve dar-te uma retrato mais ou menos verdadeiro. Eu tentei fazer isso eu próprio e em três tentativas consecutivas as minhas pontuações foram de 40, 40 e 33, o que dá uma média de 37,66, que deve estar certo para mim. A propósito, tu podes ver que pela minha própria escala este resultado é abaixo do nível de grande mestre, portanto eu devo confessar que eu ou sou muito lento ou que tu deves usar esta escala com um grão de sal. 

Agora falemos sobre o melhor recurso da Corrida de Problemas: a tua capacidade de analisar as posições e de ver o que acertaste e o que erraste. Como um exemplo, aqui está uma análise básica da minha última tentativa onde eu pontuei apenas 33 pontos. Os primeiros oito a 10 problemas são geralmente muito básicos e tudo o que tu precisas é apenas de prestar atenção. Como este:

Mesmo quando tu chegas aos 20, os problemas ainda são relativamente fáceis para jogadores experientes:

Sim, esta é uma cravada básica. Então, se é tão fácil, como é que cometes erros? Fácil, tu deixas simplesmente de prestar atenção a certa altura! Aqui está uma dessas posições:

Portanto, como é possível errar isto? Aqui está a minha asneira:

Apesar de erros estúpidos como este eu ainda tinha resolvido 33 problemas e tinha quase dois minutos restantes, portanto eu pensei ter uma boa chance de ultrapassar pelo menos 40. Este é o problema que arruinou essas esperanças:

Não devia ser muito difícil, não é verdade? Aqui está como eu o errei:

Sim, quando eu joguei 34. Rg2?? eu ignorei completamente a ideia do oponente 34...Bf5! seguida pela cravada 35...Be4. É fácil de lhe chamar simplesmente má sorte e de começar uma nova partida, mas como eu disse, se tu usares a Corrida de Problemas corretamente, esta pode salientar as tuas dificuldades xadrezistas e ajudar-te a melhorar o teu xadrez. No meu caso ambos os erros têm algo em comum: eu ignorei completamente as ideias do meu oponente. Se tu vês que fazes o mesmo tipo de erros repetidamente, então esta é a área em que precisas de trabalhar de modo a ver melhoramento no teu xadrez.

Eu desejo-vos uma experiência muito agradável a jogar a Corrida de Problemas e espero que esta faça melhores jogadores de xadrez de todos vocês!


Gostarias de receber mais conteúdo de xadrez em Português? Segue estes canais!

null  /chesscom.pt null  /chesscom_pt null  /chesscomPT null  /chesscom_xadrez
Mais de GM Gserper
Acreditas Nos Teus Olhos Mentirosos no Xadrez?

Acreditas Nos Teus Olhos Mentirosos no Xadrez?

Vladimir Kramnik: O Candidato ao Campeonato Mundial de Xadrez

Vladimir Kramnik: O Candidato ao Campeonato Mundial de Xadrez