Artigos
O Prodígio Xadrezista vs Magnus Carlsen
Vincent Keymer vs Magnus Carlsen | Foto: Maria Emelianova/Chess.com.

O Prodígio Xadrezista vs Magnus Carlsen

Gserper
|
39 | Estratégia

O recente torneio de xadrez Grenke acabou por ser um espectáculo de uma pessoa só, uma vez que toda a gente estava a acompanhar e a comentar sobre Magnus Carlsen.

A partida do campeão mundial contra o jovem prodígio, foi especialmente intrigante

Enquanto o resultado da partida era esperado, Keymer ofereceu uma luta muito razoável a Magnus. O peridódico The Times intitulou o seu relatório da partida: "Vincent Keymer, de 14 anos, prega um susto ao grande do xadrez Magnus Carlsen."

Num dos meus artigos recentes, eu olhei para partidas modernas do ponto de vista de partidas clássicas relacionadas. Eu irei fazer o mesmo com a partida Keymer-Carlsen. 

Keymer vs Carlsen chess
Keymer vs Carlsen. | Foto: Maria Emelianova/Chess.com.

Há mais de 60 anos atrás, Tigran Petrosian introduziu uma ideia estratégica muito interessante na sua partida vs Bronstein:

Embora muitos fãs de xadrez detestem este tipo de partidas (empates sem complicações), os profissionais tomaram conhecimento.

De facto, a nova ideia de Petrosian é muito interessante. Ao desistir do orgulho da sua posição, o bispo em g7, as Pretas arruinam a ala de dama das Brancas, portanto as Brancas já não podem mais atacar ali. Considerando que o centro está fechado, isso significa que a luta toda vai ter lugar na ala de rei, onde as Pretas têm um coluna-g aberta e um ataque potencial contra o rei das Brancas.

Após esta breve análise torna-se claro que as Brancas devem tentar quebrar a ala de rei das Pretas com um avanço g2-g4. Isso foi exatamente o que Bronstein tentou fazer, mas Petrosian conseguiu impedi-lo, e na posição final da partida nenhum dos lados é capaz de quebrar o equilíbrio.

Na seguinte partida, o adversário de Petrosian tentou jogar g2-g4 imediatamente sem qualquer preparação, mas isso também não criou nenhuns problemas para as Pretas:

A ideia de Petrosian, Bxc3, tornou-se tão popular que outro campeão mundial, Boris Spassky, a jogou numa posição semelhante:

Para Petrosian, que era famoso pelas suas habilidades profiláticas, a troca Bxc3 era um instrumento para limitar o jogo das Brancas. Para Mikhail Tal este era uma preparação para um ataque. Decide por ti próprio(a):


Agora podes compreender o que me passou pela mente quando eu vi o início da partida Keymer vs Carlsen:

Os meus pensamentos: "Pobre rapaz—ele está a lutar contra Petrosian, Tal, Spassky e Carlsen! Agora Magnus vai simplesmente espremê-lo."

A realidade, no entanto, foi diferente, uma vez que Keymer teve uma clara vantagem em certa altura. Então o que aconteceu? As Brancas conseguiram jogar g2-g4-g5 e ganharam algum espaço significativo na ala de rei. A posição crítica surgiu após 29 lances.

Keymer foi criticado pelo seu precipitado lance 30. g6, e por boa razão!

Então, terá Vincent Keymer refutado a ideia de Petrosian Bxc3? Eu não acho que tenha. Demos uma vista de olhos para a partida de Tal. Imediatamente depois da troca Bxc3, Tal fez tudo para impedir a quebra g4: Cdf6 e Rh8!, seguido por Tg8. Timman nunca teve uma oportunidade de jogar g4.

Vamos verificar:

Agora tu vês que foi de facto Magnus Carlsen quem jogou com falta de precisão. Por exemplo, 15...Rh8 (como Tal) em vez de 15...Cg7 parece mais apropriado. 

Eu espero que este episódio te ajude a compreender melhor este tipo de posição. Enquanto Magnus Carlsen é um dos melhores jogadores na história do xadrez, os prévios campeões mundiais também sabiam uma ou duas coisas sobre xadrez.


Gostarias de receber mais conteúdo de xadrez em Português? Segue estes canais!

null  /chesscom.pt null  /chesscom_pt null  /chesscomPT null  /chesscom_xadrez
Mais de GM Gserper
Não seja preguiçoso no xadrez!

Não seja preguiçoso no xadrez!

Magnus Carlsen conhece esse final, e você?

Magnus Carlsen conhece esse final, e você?