"Borislav Ivanov Detido na Bulgária"

"Borislav Ivanov Detido na Bulgária"

Borislav Ivanov, o jogador de xadrez Búlgaro suspeito de fazer batota no xadrez à uns anos atrás, foi preso na Bulgária por falsificar documentos. Isto foi reportado por Chessdom.

Lembras-te de Borislav Ivanov? O nome pode soar familiar, embora alguns anos tenham já passado. Ele era o jogador Búlgaro que, sem um título e um rating abaixo de 2300, começou a dar várias atuações de grande mestre em vários torneios, fizeram agora quatro anos.

Imagem cortesia de Gospodari na Efira/Chessdom.

Segundo o Chessdom, Ivanov foi detido em 17 de Março pela polícia no oeste da Bulgária. Ivanov é suspeito de falsificar e vender cartas de condução. Ele foi denunciado no show de TV Búlgaro "Mestres dos Meios de Comunicação" (Gospodari na Efira). Ainda segundo Chessdom, Ivanov "pode apanhar oito anos de prisão por produzir documentos falsos," e podem haver acusações adicionais.

O nome Ivanov tornou-se conhecido no mundo do xadrez pela primeira vez no Zadar Open em Dezembro de 2012, onde ele foi revistado depois de ser suspeito de batota. Ele tinha 25 anos e um rating de 2227, mas pontuou 6/9 e um desempenho de 2697 que incluiu vitórias contra os GM Bojan Kurajica, Robert Zelcic, Zdenko Kozul e Ivan Saric.

Suspeito de obter ajuda via um dispositivo electrónico, Ivanov teve de se despir, mas os árbitros não encontraram nada e pediram desculpa.  

Nessa altura, os regulamentos da FIDE sobre anti-batota estavam ainda na sua infância, mas a história de Ivanov acelerou os desenvolvimentos nessa área. As suas partidas no Zadar Open foram analisadas por muitos, incluindo Ken Regan, Professor Associado no Departamento de Ciências de Computador e Engenharia da Universidade em Buffalo (NY, EUA). Ele concluíu sobre o desempenho de Ivanov: "as probabilidades contra são quase um milhão-para-um." Dois meses depois do Zadar Open, Ivanov teve um desempenho medíocre, acabando em 88º lugar no Tringov Memorial em Plovdiv. No entanto, a meio de Março de 2013 ele findou em primeiro, com um desempenho de 2696, num torneio de rápidas em Espanha.

Apesar da ausência de evidência clara, em Maio de 2013 a Federação Búlgara de Xadrez suspendeu Ivanov de jogar durante três meses. Pouco tempo depois da suspensão acabar, ele envolveu-se noutro escândalo quando se recusou a remover os seus sapatos durante uma busca, enquanto estava a jogar uma partida com o GM Maxim Dlugy, num torneio em Blagoevgrad, Bulgaria.

Depois disso, Ivanov anunciou que ia abandonar o xadrez, mas dois meses mais tarde lá estava ele de novo atrás do tabuleiro de xadrez, no torneio Navalmoral de la Mata em Cacéres, Estremadura (Espanha). Ele começou a bater grande mestres e foi subsequentemente expulso do torneio depois da ronda 6.

Durante uma busca um aparelho electrónico foi encontrado nas roupas de Ivanov. Os árbitros deram-lhe a escolher de continuar a jogar mas mostrar-lhes o aparelho, ou abandonar o torneio, e ele escolheu o último. Numa entrevista com ChessVibes, Ivanov negou ter um dispositivo com ele.

Em Dezembro de 2013 a Federação Búlgara de Xadrez suspendeu de novo Ivanov de jogar, desta vez por um período de quatro meses. Desde então, as coisas têm acalmado à volta de Ivanov, até à sua detenção na semana passada.

Noticias Relacionadas 

Mais de PeterDoggers
GM Solozhenkin Suspenso Por Fazer Acusações de Fraude; Colegas GM Protestam

GM Solozhenkin Suspenso Por Fazer Acusações de Fraude; Colegas GM Protestam

Caruana Vence o Grenke Chess Classic

Caruana Vence o Grenke Chess Classic