Teimour Radjabov: "Eu deveria consultar um advogado"
Teimour Radjabov. Foto: Maria Emelianova/Chess.com.

Teimour Radjabov: "Eu deveria consultar um advogado"

PeterDoggers
PeterDoggers
|
6 | Cobertura de Evento de Xadrez

O GM Teimour Radjabov está considerando tomar medidas legais depois que a segunda metade do Torneio de Candidatos foi adiada devido à crise do coronavírus. O grande mestre do Azerbaijão, que renunciou à participação no evento devido à gravidade da situação, deu uma entrevista na quinta-feira no Chess.com/TV.

A saída de Radjabov do torneio tornou-se pública em 6 de março, 11 dias antes do início do evento em Ecaterimburgo. Em uma entrevista anterior, ele explicou os motivos de sua decisão:

"O Torneio de Candidatos é uma maratona de xadrez, composta por 14 rodadas ao longo de 22 dias. Não há nenhum esclarecimento de como o torneio se desenvolverá durante esta epidemia global, que medidas serão tomadas em caso de detecção do vírus e que medidas serão tomadas em relação a um jogador infectado. Devido à complexidade de todos esses pontos, procurei a FIDE e pedi para adiar o torneio para uma data posterior. Isso foi negado. Por tudo o que foi mencionado acima, considero que tais condições podem afetar muito o nível de concentração e o estado de espírito ao enfrentar um torneio do mais alto nível, como o Candidatos, além de representar um risco à saúde. Como resultado, eu fui substituído por outro participante."

Radjabov foi substituído pelo GM Maxime Vachier-Lagrave e o torneio prosseguiu conforme o planejado. Quando a pandemia de coronavírus se tornou uma crise global, a situação na Rússia parecia estar se desenvolvendo mais lentamente. Ao mesmo tempo, alguns jogadores expressaram seu desconforto com a atmosfera em torno do torneio.

Quando foi anunciado na quinta-feira que o tráfego aéreo da Rússia seria interrompido, a FIDE teve que suspender o torneio imediatamente para que os participantes estrangeiros pudessem voltar para casa sem problemas.

A entrevista com Radjabov foi conduzida pelo GM Robert Hess e MI Daniel Rensch, como parte da transmissão do Chess.com sobre o adiamento do Candidatos. A seguir, você encontrará a versão por escrito da entrevista, na qual alguns trechos foram modificados por razões de clareza.


O vídeo com a entrevista completa (em inglês).

Daniel Rensch: Você conseguiu ver os problemas antes do que todo mundo, agiu com integridade e deixou clara sua opinião de que o evento deveria ser adiado. Sua maneira de se fazer ouvir e ter alguma influência foi agir de acordo com seus princípios e desistir de participar do torneio. Agora que foi adiado, como você está lidando com a situação, como você se sente, você acha que sua decisão agora tem ainda mais peso? E de que maneira a justiça poderia ser feita a você?

Bem, como você sabe, dias antes do início do torneio, eu me expressei em uma carta que enviei ao [Arkady] Dvorkovich. Posteriormente, recebi uma resposta oficial da FIDE especificando que, por razões legais e práticas, o torneio não poderia ser adiado. Além disso, representantes de alto nível da FIDE, inclusive o presidente, me informaram que estavam seguindo rigorosamente as diretrizes das autoridades russas e, portanto, não suspenderiam o evento, pois tudo estava sob controle.

Depois disso, o ministro do esporte da Rússia disse na imprensa que, se as federações esportivas internacionais quisessem adiar qualquer evento no território russo, deveriam enviar o pedido ao ministério do esporte, que ficaria encarregado de tomar uma decisão. Me disseram o contrário: que, uma vez que o ministério do esporte não interrompe o evento, a FIDE não pode tomar nenhuma atitude. Então, o que eles disseram contradiz as palavras do ministério do esporte russo - que eu acho que é a autoridade certa para saber como as coisas estão.

Depois de enviar a carta e receber uma resposta, eles me deram um prazo para tomar uma decisão. Eu postei na minha conta do Instagram. Eu poderia dizer que sim, eu poderia dizer que não, eu poderia dizer o que quer que fosse. Além de concordar em jogar nessas circunstâncias, eu tinha duas opções: desistir de participar do torneio por não concordar com as condições ou não responder, o que seria considerado o mesmo. Então, algumas horas antes do prazo final, eu disse: OK, se não for possível mudar a data do evento, eu estou me retirando.

O que eles disseram contradiz as palavras do ministério do esporte russo - que eu acho que é a autoridade certa para saber como as coisas estão.

Além disso, naquele momento eles pensavam que a situação não era crítica. Eles mencionaram outros torneios que estavam acontecendo na época. Mas a principal diferença entre os dois casos é que as outras competições a que se referiam já estavam em andamento. Se você está avaliando a possibilidade de realizar o torneio nessas circunstâncias, a primeira coisa a fazer é analisar a situação na Assembléia Geral da FIDE, onde eles devem chegar a um acordo, não sei como isso funciona, mas acho que era onde eles deveriam tomaram uma decisão. Depois de tudo o que aconteceu, é claro que eles cometeram um erro, porque agora a situação é muito complicada.

Eu acho que a FIDE deveria me incluir novamente no torneio. Eu acho que é uma decisão justa. Fiz tudo ao meu alcance, eu pedi um adiamento, avisei da situação e informei a comunidade do xadrez por meio da minha declaração pública. A FIDE não tomou nenhuma ação e agora estamos nessa situação.

Eu acho que a FIDE deveria me incluir novamente no torneio. Eu acho que é uma decisão justa.

Ainda, no dia 16 de março, houve uma declaração do ministério do esporte da Rússia de que todos os eventos esportivos no território russo deveriam ser interrompidos. E então, a FIDE já estava conduzindo aquela cerimônia de abertura absurda com a participação de milhares de pessoas. Na verdade, nessa cerimônia, eles receberam a mensagem e certamente deveriam ter parado o evento.

FIDE Candidates Opening Ceremony
Não milhares, mas definitivamente mais de mil pessoas estiveram presente na cerimônia de abertura. Foto: Lennart Ootes/FIDE.

Depois, houve uma entrevista com Dvorkovich e [Emil] Sutovsky, onde eles estavam dizendo: "Não estamos encerrando porque começamos em 15 de março". Devo realmente comentar sobre isso? Vale a pena?

Sabia-se que isso iria acontecer e, no final, aconteceu no meio de um dos eventos mais importantes do xadrez. Eu imagino que o mundo todo esteja rindo de nós por sermos os únicos a começar um torneio neste momento, especialmente um evento desse calibre. Além disso, os jogadores, incluindo [Alexander] Grischuk e Wang Hao, expressaram sua opinião de que o torneio não estava indo como o esperado, pois a atmosfera ao redor era bastante hostil.

Na minha carta, expliquei também que ninguém sabia ao certo como a FIDE agiria em relação à crise dos coronavírus, embora eles tivessem declarado que eram claras as medidas que tomariam. A FIDE é a autoridade máxima no xadrez, mas, como vimos, mesmo grandes estados com grande poder não foram capazes de controlar a situação. Infelizmente, nada pode ser feito no momento. A única medida a ser tomada nessas circunstâncias era adiar o torneio.

Muitas empresas multinacionais de prestígio foram afetadas pela crise atual, sendo forçadas a adiar eventos que levaram a perdas de centenas de milhares de euros. E não podemos adiar um dos torneios de xadrez mais importantes por cinco ou seis meses, para jogar, digamos, no final do ano? Isso seria lógico. Muitas outras competições, incluindo do xadrez, foram adiadas ou canceladas, mesmo antes do início do Candidatos. Eu simplesmente não consigo entender.

Teimour Radjabov
Teimour Radjabov. Foto: Maria Emelianova/Chess.com.

Robert Hess: Alguns representantes da FIDE que acabaram de estar presente ao vivo na transmissão nos disseram que a situação na Rússia naquela época não era tão séria. Quais informações você usou para tomar sua decisão?

Antes de tudo, acho que foi no dia 4 de março que conversei com Dvorkovich. A propósito, eles estavam dizendo que eu estava saindo do torneio por "razões pessoais". Se o coronavírus e toda essa situação são "razões pessoais", o que eu posso dizer? A FIDE certamente agiu de maneira estranha.

Quando Dvorkovich me disse que, de acordo com as informações dele, as circunstâncias ainda não era tão ruins e provavelmente tudo ia ficar bem, eu disse a ele: pelo que eu sei, a situação vai ficar muito pior. Eu estava analisando e discutindo a situação, pois às vezes posso prever coisas desse tipo, como o preço do Bitcoin e coisas assim. De alguma forma, foi fácil calcular, pois está bastante relacionado à minha profissão.

De modo geral, vi no noticiário que muitas competições, por exemplo de futebol, estavam sendo suspensas em todo o mundo, algo que já estava acontecendo quando eu falei com Dvorkovich. Tudo isso deixei bem claro em minha carta. Com base nas informações gerais, não foi muito difícil prever que a realização de torneios tão importantes apresentaria muitos problemas. Era muito mais fácil adiar o Torneio de Candidatos do que outros eventos de impacto mundial, como o Campeonato Europeu de Futebol ou algo semelhante. Logo vimos o caso da Olimpíada, adiada para 2021. Não sei como eles não conseguiram ver o que estava por vir.

Muitas pessoas fingem que as coisas não são com elas até que o problema chegue ao seu país ou cidade. Sempre se pensou que era algo sem grande significado, uma gripe, que iria diminuir depois de um tempo e tudo voltaria ao normal. Mas vi que, nessas circunstâncias, seria muito difícil jogar por três semanas, mantendo o nível de concentração e dando o melhor de si. Como diz Magnus, "quando você está no trabalho, você precisa fazê-lo bem”. Nessas circunstâncias, é realmente difícil.

Agora podemos ver todos tendo problemas para voltar para casa. Na época, eu não sabia que isso iria acontecer, mas sabia que administrar um torneio desse tipo por três semanas seria uma missão impossível. Seria muito difícil para mim jogar nessas circunstâncias, quando a cada segundo recebia informações de que tudo estava sendo cancelado no mundo inteiro. As pessoas sabem que, se esse tipo de evento é cancelado, é por motivos de força maior.

Rensch: Fale sobre o quanto você estava se preparando para o Candidatos e, como Robert disse, o quanto significaria para você poder jogar e ter uma chance no Campeonato Mundial de Xadrez.

É sempre difícil dizer algo sobre chances. É sempre problemático, porque, por exemplo, eu não era considerado o jogador que venceria a Copa do Mundo, não era um favorito claro, nem sequer era um favorito, acho. Mas às vezes todo mundo tem chance, especialmente em um torneio de alto nível. Depende de como você aborda isso. Eu joguei no nível mais alto e ainda estou jogando por um longo tempo, então certamente eu sei algumas coisas sobre xadrez e como me preparar e assim por diante. Mas você nunca sabe como está até começar o torneio. Por exemplo, você não esperaria que Ding Liren começasse assim, ou mesmo Caruana chegaria com essa pontuação após sete rodadas.

Eu estava me preparando com os GMs Vladimir Chuchelov, Sergey Karjakin e Leinier Dominguez e, na verdade, com Karjakin e Chuchelov, nós passamos meses treinando. Estávamos nos preparando para o torneio e realmente fizemos muitas coisas. Mas como eu disse, você nunca sabe. Às vezes você pode estar super preparado e depois jogar mal ou pode estar despreparado e jogar de maneira surpreendente.

Minha equipe de segundos não é a de um match do Campeonato Mundial que eu revelaria pouco antes de começar. Eu posso até dizer que jogaria as aberturas que gosto de jogar, não é um problema para mim ser honesto como para os outros jogadores. Não era um tipo de super preparação que eu estava escondendo. Eu só não gosto de expor a preparação quando ela está em andamento, como, por exemplo, [Anish] Giri faz em seu Instagram. Cabe ao jogador decidir isso, e está tudo bem. No que diz respeito ao Magnus [Carlsen], não vejo muitas fotos dele. Para Giri é diferente. Para Caruana, às vezes vaza algo da sua preparação.

Eu estava me preparando com os GMs Vladimir Chuchelov, Sergey Karjakin, e Leinier Dominguez, e, na verdade, com Karjakin e Chuchelov nós passamos meses treinando. Estávamos nos preparando para o torneio e realmente fizemos muitas coisas.

Mas trabalho principalmente com Chuchelov, às vezes treino com Sergey e é assim que me preparo, sem esquecer, é claro, que trabalho sozinho. Mas, neste caso, estávamos nos preparando, estávamos certos de que o torneio aconteceria quando começamos a preparação. Mas então ficou cada vez mais claro para mim que algo iria afetar o mundo inteiro.

Hess: Então, para aqueles que disseram: "Ah, se Radjabov realmente quisesse jogar, ele teria jogado", parece que você estava se preparando muito e claramente queria participar do Candidatos e queria a chance de jogar pelo Campeonato Mundial.

Claro. Não há razão para eu estar fora do torneio ou não fazer nada e ficar em casa. De fato, é a minha profissão. Além de algumas piadas que fiz durante a Copa do Mundo, eu as fiz porque há um tipo de tradição no Azerbaijão em que você diz que não está tentando vencer e dessa maneira tenta atrair a sorte. Foi o que eu fiz durante todas as entrevistas da Copa do Mundo e, de fato, durante a última, eu disse: "Gente, isso foi apenas uma piada". Obviamente, eu estava tentando vencer todas as partidas que joguei e isso certamente se mostrou no meu estilo de jogo, todas as lutas da Copa do Mundo. As pessoas sempre falam coisas quando não entendem piada e humor, e está tudo bem para mim.

Claro que eu estava feliz em jogar. Você nunca sabe se é o seu último Torneio de Candidatos, porque é muito difícil chegar lá. É algo muito grande, especialmente porque eu estava quase morto depois deste torneio em Khanty-Mansiysk.

Posso dizer em entrevistas que não estou tentando vencer o Campeonato Mundial, mas na minha cabeça, meu estado emocional é que, se estou jogando xadrez, minha única esperança é me tornar o campeão mundial. Se eu tenho grandes chances ou pequenas chances, se sou um favorito ou não... Caso contrário, eu simplesmente não jogaria mais xadrez.

Rensch: Se a FIDE sugerir que você receba um convite ou tenha um lugar garantido no próximo Candidatos, isso é algo que você aceitaria ou você acha que a única forma justa seria uma reformulação do Candidatos deste ano?

Neste ponto, para ser sincero, é difícil discutir qual seria a decisão certa, exceto me deixar jogar o torneio e certamente recomeçá-lo, porque a situação é muito estranha. Eu quero ouvir dos outros jogadores também. Não leio nada da FIDE, pelo menos nas notícias e nas entrevistas, o que me permite pensar por um momento que eles tomarão as medidas apropriadas. Na minha opinião, isso seria me incluir no torneio e começar de novo. Acho que agora o caso é que você tem que fazer com nove jogadores, não vejo outra maneira de fazer isso por enquanto.

No mais, eles nem sequer estão discutindo isso no momento; provavelmente, a idéia deles, por enquanto, é tentar ver o que está acontecendo na Rússia com a situação do vírus e depois terminar o torneio o mais rápido possível. É tudo o que ouço.

Acho que agora o caso é que você tem que fazer com nove jogadores, não vejo outra maneira de fazer isso por enquanto.

Eu também devo consultar um advogado, ver como vai ser e examinar todas essas respostas e todos os elementos que a FIDE mencionou em sua carta. Estou realmente decepcionado com a situação.

Eu também sou advogado, mas certamente precisarei de profissionais reais, que estão trabalhando na área, porque sou mais um jogador profissional de xadrez do que um advogado. Nesse caso, vejo muitos problemas com a interpretação jurídica do que a FIDE fez aqui, mas primeiro quero consultar advogados profissionais e ver se isso está correto do ponto de vista jurídico.

Eu também devo consultar um advogado, ver como vai ser e examinar todas essas respostas e todos os elementos que a FIDE mencionou em sua carta. Estou realmente decepcionado com a situação.

Mas não sei nada sobre as intenções da FIDE, esse é o problema. Eu quero ouvir alguma coisa, talvez eles conversem agora, talvez eles digam alguma coisa. Parece que isso ainda está em andamento: primeiro que eles não tomaram a decisão certa, agora não há sequer uma desculpa ou algo assim. Eu gostaria que não houvesse apenas desculpas para mim, mas para toda a comunidade enxadrística, porque o que está acontecendo agora é realmente uma vergonha para o xadrez.

Quando você sabe que o problema está crescendo, especialmente mais perto de 14 de março, mesmo que minha mensagem estivesse tão longe da realidade, mas quando o ministério do esporte proíbe todos os eventos no dia 16 e o torneio ainda não começou, então por que realizar esta cerimônia de abertura? Já sabiam dessa decisão do ministério do esporte. Era tão difícil prever que as coisas terminariam assim?

Eu gostaria que não houvesse apenas desculpas para mim, mas para toda a comunidade enxadrística, porque o que está acontecendo agora é realmente uma vergonha para o xadrez.

Você deveria realmente saber algo especial sobre isso quando o ministério de esportes do país que está organizando esse evento diz: “pessoal, não há mais eventos esportivos” e nós dizemos: “pessoal, não é ilegal a partir do dia 15, podemos começar este torneio”. Sério? Esta é uma ação real da federação responsável pela saúde dos jogadores de xadrez, do Candidatos, da coroa mundial? Todos esses caras que agora estão sofrendo com a situação não devem tomar medidas nesse caso? Talvez eu não esteja entendendo alguma coisa, eu realmente não sei.

Hess: Só para ficar claro. Você disse que não ouviu nada da FIDE, por isso eu gostaria de fazer várias perguntas. Primeiro, em nossas conversas de hoje, eles disseram que você deu um ultimato à eles. Você concorda com esta avaliação de sua carta à FIDE? Além disso, quando foi a última vez que a FIDE falou com você sobre algo relacionado ao Torneio de Candidatos?

Primeiro, o ultimato. Neste caso, há também algumas especulações de que talvez eu devesse ter conversado com os jogadores sobre a situação e tomado uma decisão com todos ou alguns dos outros jogadores. Mas, neste caso, acho que isso talvez sabotasse o torneio de certa forma, porque eu basicamente estaria pedindo aos outros jogadores que recusassem a sua participação para que o torneio não fosse realizado. Isso seria sabotar o evento? Ou existe um órgão que deve tomar a decisão de adiá-lo?

Então eu pensei que a decisão certa era falar diretamente com o representante da federação. E, na época, escrevi uma carta para Dvorkovich. Você pode chamar de ultimato quando diz, por exemplo, que a situação no mundo está assim, eu tenho minha opinião, você tem a sua e, caso o adiamento não seja possível, terei que me retirar do torneio? Que tipo de ultimato é esse? Não tem uma data, não tem um prazo, eu sempre estive disponível para discussão, sempre foi possível conversar comigo.

A primeira carta que escrevi para Dvorkovich não era sequer uma carta aberta, para que ele pudesse realmente expressar as coisas, conversar comigo e discutir a situação. Na verdade, ele fez conversou comigo e disse: você terá dois dias para discutir a situação, então o ultimato veio da FIDE. Havia um prazo, com hora certa em que eu tinha que apoiar minha decisão com a minha saída oficial do torneio. O ultimato veio da FIDE, pelo que entendi.

Teimour Radjabov. Photo: Maria Emelianova/Chess.com.
Teimour Radjabov. Foto: Maria Emelianova/Chess.com.

Hess: Até Magnus Carlsen disse que sentia que você realmente não queria estar lá, pelo Candidatos ser um evento difícil e talvez você não estivesse pronto. O que você acha disso?

É a opinião dele. Eu acho que o campeão mundial tem sua opinião pessoal. Quanto a mim, por exemplo, como um jogador de xadrez de alto nível, também tenho opiniões diferentes quando ele faz alguma coisa, então eu também tenho minha própria opinião e é uma opinião pessoal.

Mas a sua opinião não é apoiada pelos fatos. Se estamos falando do ponto de vista legal, eu conquistei o lugar para jogar o Candidatos. Eu estava lá legalmente. Eu estava me preparando para o Candidatos, querendo jogar e pode ser, na vida de qualquer jogador de elite, o último Torneio de Candidatos. Você nunca sabe se conseguirá se classificar de novo para tentar jogar o match contra Magnus.

É um torneio nessas circunstâncias, quando tudo está fechado, tudo é adiado e também será oficialmente interrompido pelo ministério do esporte? É assim que se realiza um torneio nessa situação? Isso é normal? Eu acho que não.

Além disso, minha vontade de lutar pela coroa mundial e de jogar no Torneio de Candidatos é uma decisão minha. Estou jogando, estou no torneio, estou me preparando para o torneio e algumas pessoas não podem dizer: "Ele não tem chance, então não importa se ele joga". É considerado normal dizer que "talvez ele não deva jogar lá"?

Hess: Você acha que se outro jogador tivesse escrito essa carta, eles teriam parado o torneio?

Eu acho que, por exemplo, se fosse o Carlsen que tivesse escrito essa carta, o torneio teria sido cancelado. Eu acho que Caruana também teria um enorme impacto nesse ponto. Para ser honesto, eu acho que não é a coisa certa a se fazer, mas certamente entendemos que o campeão mundial tem a sua opinião ouvida mais do que todos os outros. Isso é compreensível porque ele é um campeão mundial. Se ele não jogar, digamos que eles devam pensar em mudar o ciclo mundial ou algo assim. Isso aconteceu no xadrez muitas vezes. Um campeão mundial pode ter um enorme impacto nisso. Se ele dissesse não, o torneio seria adiado.

Eu acho que, por exemplo, se fosse o Carlsen que tivesse escrito essa carta, o torneio teria sido cancelado.

É difícil julgar por que ele geralmente pensa que eu não suportaria essa pressão ou coisas assim. Eu suportei a pressão na Copa do Mundo por um mês - acho que ficaria bem em suportar a pressão por 20 dias. Mas nessas circunstâncias, não é certo jogar o torneio. Vimos as consequências que realmente provaram que eu estava certo, então acho que nem sequer é correto discutir isso para comentar a opinião pessoal do campeão mundial. Eu acho que é mais correto me perguntar e perguntar sobre as minhas ambições ou a minha vontade de jogar. Sou eu quem conhece a situação real.

No geral, não saberíamos o que aconteceria se Carlsen estivesse lá. Não tenho certeza de que ele participaria se ele visse a situação com o vírus, principalmente porque ele tem toda uma equipe com ele, que provavelmente diria que, nessas circunstâncias, ele não deveria jogar e deveria conversar com a FIDE ou escrever uma carta. Se também posso expressar minha opinião pessoal, acho que esse seria o caso da sua equipe nessa situação. Eu nem tenho certeza de que o time dele o apoiaria para jogar um match nessas circunstâncias.

Não se esqueça de que tenho boas relações com Carlsen, sua família e a sua equipe também. É apenas uma opinião pessoal dele e minha. Não temos problemas, então está tudo bem.

Rensch: você acompanhou o evento e, se sim, quanto?

Claro que estou acompanhando o evento. O xadrez é a minha vida. Sempre que tem algo importante, eu estou acompanhando. Quando há algumas partidas importantes ou, às vezes, até partidas de blitz e eventos rápidos, mas principalmente quando alguns jogadores de alto nível estão jogando um com o outro, é claro que eu estou acompanhando.

Ao mesmo tempo, sei que Nepomniachtchi está doente, não sei o quanto ele está ruim, mas ele está doente, não se sente bem. Provavelmente isso não teve impacto na sua partida contra o Vachier-Lagrave, ele teve uma partida muito boa no geral. Mas eu não acho que o nível esteja tão bom quanto deveria estar para este torneio e para alguns dos jogadores considerados favoritos, Caruana e Ding, tenho minhas preocupações sobre Ding Liren ter passado duas semanas em algum lugar fora de Moscou, o que realmente afetou muito o jogo dele, é o que eu acho. Estar em quarentena, e não na sua cidade natal, antes de um evento tão importante, acho que é uma coisa difícil de suportar e acho que isso afetou o jogo dele. Nem esperávamos que ele jogasse assim nas duas primeiras rodadas. Claro, isso poderia acontecer em qualquer outro torneio, mas realmente tem algum impacto, eu acho. E o jogo do Caruana agora está longe de ser brilhante.

Há também a situação que podemos ver agora, o torneio está parado no meio com consequências pouco claras. Você jogou sete rodadas agora e as outras sete rodadas, não sei, daqui a um ano ou meio ano ou três anos meses. Será um torneio diferente, com jogadores diferentes. Digamos que oito jogadores participem deste torneio, que estejam super prontos e que um jogador esteja mais preparado que os outros nessas circunstâncias. Agora é adiado e vemos jogadores completamente diferentes em três meses, com um foco completamente diferente. Eles retornam para o novo torneio que não é reiniciado porque eles já possuem seus pontos. Isso só pode ser bom para os jogadores que não estão no topo, porque talvez eles possam ter um desempenho melhor se começar em três meses.

Rensch: Se a FIDE tivesse tomado uma decisão e decidido organizar o Candidatos da FIDE de 2020 como um evento online, assumindo que todos seriam observados de perto, talvez por um árbitro da FIDE, obviamente em um ambiente mais controlável para a prevenção do COVID-19, mas supondo que essas circunstâncias sejam gerenciadas da forma correta e que a propagação do vírus não seja uma preocupação, você consideraria jogar o evento?

Fischer em algum momento, se não me engano, estava jogando ao telefone, não estava? É claro que o xadrez online é uma coisa ótima e todas essas partidas rápidas e blitz o mantêm em forma para muitos outros eventos. Mas acho que seria um pouco parecido com uma partida de tênis em que você colocaria Roger Federer na Suíça e Rafael Nadal na Espanha e eles jogariam um contra o outro. Eu acho que é totalmente diferente. No xadrez, também é diferente.

Neste evento, seria apenas você na sala movendo as peças e alguém na sua frente movendo para o seu oponente, você não vê o rosto dele corretamente e então não sente como ele está se sentindo sobre a posição, as emoções, seria difícil. Eu consideraria isso, mas seria realmente difícil de fazer. É um torneio diferente. É o mesmo jogo, mas uma história completamente diferente.

Você tem que sentir todos os outros, tem que ver os outros, como eles se comportam, como você se sente, tudo isso importa muito durante a sua partida. Um sorriso do seu oponente no tabuleiro pode mudar muito. Às vezes até acontece do seu oponente falar durante a partida ou fazer algo com um peão ou uma peça. É um jogo em que duas pessoas competem entre si, uma na frente da outra. Nesse caso, eu não acho que partidas online possam ajudar um evento tão grande. Eu acho que será simplesmente uma história diferente.

Pode ser uma boa fazer um Torneio de Candidatos não oficial ou fazer um evento com sete rodadas com um bom prêmio em dinheiro para ver como vai ser, mas acho que é outra história. Talvez você possa fazer algo com câmeras e possa ver seus oponentes em todas essas salas, talvez com RV (realidade virtual), pode ser que haja algumas coisas assim, mas no momento não acho que seria uma maneira adequada de realizar esse torneio.

Em algumas situações, digamos na Copa do Mundo, minha linguagem corporal não era a melhor, mas eu consegui enganar a todos porque estava realmente em ótima forma, em termos de cálculo e abertura. Eu me preparei, realmente trabalhei muito, mesmo durante o evento. Nesse caso, minha linguagem corporal era tão ruim que eles provavelmente pensavam que estavam jogando contra alguém que poderia entrar em colapso a qualquer momento, mas na verdade era o contrário.

Teimour Radjabov. Photo: Maria Emelianova/Chess.com.
Teimour Radjabov. Foto: Maria Emelianova/Chess.com.

Hess: Se os oficiais da FIDE estiverem assistindo isso, há algo que você gostaria de dizer a eles e você deseja um pedido de desculpas deles neste momento?

Claro, mas antes de tudo, para a comunidade do xadrez, porque acho uma pena o que está acontecendo agora e também posso ver muitos fãs, realmente milhares de pessoas escrevendo sobre a situação no Twitter e assim por diante, na maioria das vezes eu vejo quando mencionam meu nome no Twitter e depois vejo outros comentários. Eu acho que eles deveriam se desculpar com toda a comunidade do xadrez. O que aconteceu não pode ser sustentado, em meu entendimento, nem legalmente nem pelo senso comum. Era uma situação sem precedentes que, na minha opinião, era fácil de evitar. Era muito mais fácil evitá-la do que lutar agora com as consequências.

A idéia deles, por enquanto, é apenas organizar o torneio e finalizá-lo, é tudo o que eles querem fazer nessa situação. Quando troquei mensagens com Dvorkovich, eu disse a ele que seria muito ruim, mas por enquanto é isso o que temos e é uma pena que certamente em algum momento haja um problema.

Também expressei em uma das minhas postagens no Instagram que esse é principalmente um esporte individual e, portanto, a Associação de Profissionais do Xadrez deveria ser mais ativa nesse caso, mas eles enviaram cartas à FIDE que não foram respondidas até onde eu entendi. Além disso, acho que deveriam haver mais vozes nesse tipo de situação. Por exemplo, se Wang Hao quisesse recusar o torneio, ele deveria realmente se manifestar e dizer que apóia minha decisão ou algo assim ou que ele estará fora do torneio. Ou o Caruana, em uma das entrevistas, ele disse que não tinha outra escolha no momento a não ser participar do torneio, já que ele já está lá e assim por diante. Mas imagine que Carlsen diga que não vai participar deste torneio após a primeira rodada ou antes da primeira rodada, tenho dúvidas de que a FIDE conduziria o evento.

Talvez quando ouviram a proibição do ministério do esporte, Caruana, Grischuk ou Wang pudessem ter se manifestado, mas certamente isso é um problema para o xadrez, porque é um esporte individual, então todos falam por si só e não há muito apoio entre os jogadores. É por isso que temos essa situação em que, geralmente, apenas o que o campeão mundial diz importa.

É um esporte individual, então todos falam por si só e não há muito apoio entre os jogadores.

É por isso que não temos esse tipo de coisa de “OK, Radja recusou, pessoal, a situação é realmente terrível, não sabemos o que vai acontecer, então vamos adiar, vamos escrever uma carta aberta à FIDE, vamos fazer alguma coisa”. Teria sido muito mais fácil se alguém, como Caruana ou outros jogadores, dissesse que concorda com a minha decisão e que acha que deve ser adiado e “vamos escrever, vamos fazer algo juntos”. Seria a coisa certa a fazer da nossa parte, mas é claro que não tira a responsabilidade da FIDE. Eles são o corpo governante e devem ser os primeiros a agir.

Mais de PeterDoggers
China Vence a Online Nations Cup da FIDE e Chess.com

China Vence a Online Nations Cup da FIDE e Chess.com

China e EUA Irão Disputar a Superfinal da Online Nations Cup da FIDE e Chess.com

China e EUA Irão Disputar a Superfinal da Online Nations Cup da FIDE e Chess.com