Notícias
Ding Liren está pronto para o Tata Steel: 'Eu me sinto muito melhor do que antes'
Ding Liren. Foto: Maria Emelianova/Chess.com.

Ding Liren está pronto para o Tata Steel: 'Eu me sinto muito melhor do que antes'

PeterDoggers
| 0 | Enxadristas

O Campeão Mundial Ding Liren parece pronto e ansioso para voltar ao tabuleiro em seu primeiro torneio de xadrez clássico em oito meses. "Estou muito melhor do que há dois ou três meses", disse ele em uma entrevista ao Chess.com, poucos dias antes do Torneio Tata Steel.

Sentado em frente ao seu computador em Hangzhou, China, Ding causou uma impressão animada. Poucos dias antes, ele aceitou prontamente meu pedido de entrevista, como se estivesse não apenas pronto para mais xadrez, mas também para nova atenção da mídia. Fiquei feliz que ele respondeu positivamente à minha primeira pergunta, que neste caso foi mais do que apenas uma maneira costumeira de iniciar a conversa: "Estou bem. Muito melhor do que antes."

Estou bem. Muito melhor do que antes.

Nossa chamada pelo Zoom aconteceu dois meses depois de Ding revelar que vinha lutando contra uma doença há algum tempo. Também durante nossa conversa, ele não quis entrar em detalhes, mas observou: "Passei muito tempo me recuperando. Foi psicológico, não físico. Agora posso dizer que estou muito melhor do que há dois ou três meses."

Os problemas mentais de Ding provavelmente estavam relacionados às consequências do campeonato mundial, que ele venceu após um desempate dramático em abril de 2023 em Astana, Cazaquistão. Ele esteve envolvido em muitas entrevistas e outras atividades na China, inclusive visitando sua antiga escola para conversar e inspirar os alunos de lá. "Eu senti pressão de todos os lados", disse ele. "Mas isso é apenas um lado. É mais complicado, mas eu não quero falar muito."

Ding Liren
Ding Liren se recuperou de uma doença não especificada. Foto: Maria Emelianova/Chess.com.

Com apenas nove partidas clássicas no Superbet Chess Classic em maio de 2023, Ding tem sido um dos campeões mundiais menos ativos após conquistar o título, com exceção do errático GM Bobby Fischer. No último fim de semana, ele participou do Chinese Chess King Competition, um evento de partidas rápidas em Chengdu. Foi um aquecimento para Wijk aan Zee e a primeira vez que ele tocou nas peças de madeira em 236 dias.

"Eu estava empolgado antes do torneio, mas exausto depois", disse Ding, que terminou em um decepcionante quarto lugar, perdendo para o GM Wang Hao na semifinal e depois para seu bom amigo GM Wei Yi na final de consolação. Abaixo estão suas partidas para serem reproduzidas:

Isso gerou algumas dúvidas sobre Wijk aan Zee. "Mentalmente estou pronto, mas não tenho certeza se consigo mostrar meu melhor xadrez", disse Ding. "Fisicamente estou bem; acredito que posso competir nestes torneios muito longos. Mas estou empolgado, porque é uma oportunidade de testar minha força agora."

Ding chegará a Wijk aan Zee na quinta-feira como o número um do torneio, mas ele não se vê como o favorito. "Não, acho que não", disse ele com um sorriso. "Não estou tão confiante quanto à minha força. Além disso, tenho a coroa, então haverá mais câmeras em mim, o que traz uma pressão a mais."

Eu tenho a coroa, então haverá mais câmeras em mim, o que traz uma pressão a mais.

A lista em Wijk aan Zee inclui cinco jogadores que se classificaram para o Torneio de Candidatos da FIDE: GMs Ian Nepomniachtchi, Alireza Firouzja, Praggnanandhaa Rameshbabu, Vidit Santosh Gujrathi e Gukesh Dommaraju. Perguntado sobre quem é seu favorito para vencer o torneio, Ding mencionou um jogador que por pouco não se classificou para o Candidatos: o campeão de 2023, GM Anish Giri.

E quanto ao Candidatos? "Fabiano Caruana é o favorito lá, porque ele tem jogado um xadrez muito bom, mas se você me perguntar sobre meu adversário favorito, eu diria Firouzja, por causa de seu estilo dinâmico", disse Ding. "E ele provou a si mesmo em seu último torneio suíço, quando venceu sete partidas consecutivas, o que é bastante difícil de conseguir."

Se você me perguntar qual é o meu adversário favorito, eu diria Firouzja, por causa de seu estilo dinâmico.

Um match do campeonato mundial entre Ding e Firouzja seria, sem dúvida, emocionante. Em 2019, Ding eliminou o prodígio franco-iraniano na terceira rodada da Copa do Mundo da FIDE, onde ele mesmo terminou em segundo lugar. No torneio Superbet em maio, Firouzja venceu a partida entre eles. Ding: "Ele é um adversário perigoso, mas também bastante divertido de enfrentar."

Ding Firouzja
Firouzja vs. Ding no Superbet Chess Classic. Foto: Lennart Ootes/Grand Chess Tour.

Perguntado se seu título mundial parecia diferente sem a participação do GM Magnus Carlsen no ciclo do campeonato mundial, Ding respondeu negativamente. "Não, o campeonato mundial é o campeonato mundial. Mas eu gostaria que ele estivesse jogando, e espero que ele volte para lutar pelo título. Talvez se o formato mudar, um dia ele volte."

O próprio Ding não é fã da sugestão de Carlsen de encurtar as partidas, dizendo (com um grande sorriso): "Acho bastante normal jogar partidas clássicas para decidir o campeão mundial de xadrez clássico; acho que é uma maneira muito clássica de fazer isso."

Acho bastante normal jogar partidas clássicas para decidir o campeão mundial de xadrez clássico; acho que é uma maneira muito clássica de fazer isso.

Na verdade, se dependesse de Ding, poderíamos até voltar aos velhos tempos em que um match poderia durar 24 partidas: "Na verdade, para mim também está tudo bem, porque da última vez em Astana eu realmente gostei do evento e desejei que tivesse durado ainda mais."

Ding não tinha uma opinião forte sobre o caótico mês de dezembro, quando tanto a disputa pela vaga no Circuito da FIDE quanto a vaga por rating foram influenciadas por torneios de última hora. "Eu me classifiquei pelo rating", ele observou imediatamente. Quando corria o risco de não se classificar para o Torneio de Candidatos de 2022 por não ter jogado o número suficiente de partidas válidas para rating, Ding participou de alguns eventos, incluindo um torneio um tanto controverso contra quatro jogadores pouco antes do prazo, conquistando três vitórias e um empate contra cada um.

"Há um vídeo gravado disso, então posso provar que não havia nada de errado", disse ele. "Além disso, estou muito orgulhoso da minha performance, já que eles não são desconhecidos; são jogadores muito talentosos. Eles também ganharam o Campeonato Mundial por Equipes no final daquele ano."

Ding Liren walking
Ding Liren durante o campeonato mundial. Foto: Maria Emelianova/Chess.com.

Considerando que ele trabalhou com o GM Richard Rapport antes e durante seu match do campeonato mundial, Ding disse que "é segredo" quem é seu segundo em Wijk aan Zee. Eu não ficaria surpreso se ele estiver trabalhando em estreita colaboração com outro participante, seu amigo Wei Yi (a menos que ambos estejam jogando pela vitória no torneio, talvez).

Antes de seu match com Nepomniachtchi, Ding recebeu um poema escrito por Wei que descrevia os dois, e Ding disse que seus olhos encheram de lágrimas quando o viu. Abaixo está minha tentativa de tradução, com a ajuda do ChatGPT:

No tranquilo mês de abril, um velho amigo viajou milhares de quilômetros.
O pássaro engaiolado voa alto, o peixe do lago nada fundo no rio.
Embora nossa cidade natal seja longe, por que nos preocupar quando vagamos juntos?
Os assuntos humanos muitas vezes erram, os dias passam e os problemas surgem.
Somente no reino do preto e branco a pureza transcende os esquemas,
Marche em direção às linhas inimigas, com determinação, sem parecer recuar.
Aguardando seu retorno no dia 26, vamos festejar até a noite acabar,
Descanse totalmente após o seu regresso a casa, pois retomamos a embriaguez.

Durante nossa chamada, Ding me ajudou a garantir que as duas primeiras linhas estavam corretas. Ele explicou que era o pássaro indo para seu primeiro match pelo título, enquanto Wei era o peixe, que não tinha muitos eventos na época e estava economizando energia. Acontece que Wei escreve poemas de vez em quando, também para outros amigos. Devido à barreira do idioma, não houve muitas entrevistas longas com enxadristas chineses no passado. É uma pena, porque parece que há uma sabedoria profunda da qual podemos estar perdendo.

Veja o próprio Ding. Durante seu campeonato mundial, ele levou Loucura e Civilização do filósofo francês Michel Foucault para Astana. "Isso me ajudou a entender nossos diferentes papéis", disse ele. "Rapport pensa mais como um artista. Ele tem maneiras de pensar muito originais e criativas. Então, ele é a loucura, enquanto eu penso mais como um filósofo às vezes."

Enquanto isso, esse filósofo também gosta de futebol, com a Juventus sendo seu clube favorito e Federico Chiesa seu jogador preferido. Ele e Rapport também descobriram um amor em comum por músicas de rock ocidental, como "Blowing in the Wind", de Bob Dylan, ou "Take Me Home, Country Roads", de John Denver. Uma música chinesa que ele gosta é "Empty Sailboats" de Pu Shu.

Ding é uma pessoa com muitos interesses, o que eu suspeitava ser a razão pela qual ele revelou no ano passado que estava considerando se aposentar do xadrez se perdesse seu match com Nepomniachtchi. "Eu também considerei me aposentar depois!" ele me corrigiu. "Eu estava pensando em me aposentar após os Jogos Asiáticos [no final de setembro]. Eu me classifiquei, mas no final não joguei nos Jogos Asiáticos, então não me aposentei."

Isso é um alívio, e o mesmo pode ser dito sobre seus planos futuros. "Eu gostaria de ganhar mais títulos, mais torneios. E vou defender meu título mundial; os fãs não precisam se preocupar."

Vou defender meu título mundial; os fãs não precisam se preocupar.

Pouco antes de encerrar a chamada pelo Zoom, Ding pediu desculpas por alguns mal-entendidos que tivemos: "Eu não falo inglês há meses!" Isso destacou ainda mais sua natureza modesta e gentil. Se o xadrez dele também estará enferrujado é algo que veremos neste sábado. A primeira rodada do Torneio Tata Steel será no dia 13 de janeiro de 2024, a partir das 10:15 de Brasília/13:15 de Lisboa. As partidas e a transmissão ao vivo podem ser acompanhadas aqui.


Artigos relacionados:

PeterDoggers
Peter Doggers

Peter Doggers joined a chess club a month before turning 15 and still plays for it. He used to be an active tournament player and holds two IM norms.

Peter has a Master of Arts degree in Dutch Language & Literature. He briefly worked at New in Chess, then as a Dutch teacher and then in a project for improving safety and security in Amsterdam schools.

Between 2007 and 2013 Peter was running ChessVibes, a major source for chess news and videos acquired by Chess.com in October 2013.

As our Director News & Events, Peter writes many of our news reports. In the summer of 2022, The Guardian’s Leonard Barden described him as “widely regarded as the world’s best chess journalist.”

In October, Peter's first book The Chess Revolution will be published!


Company Contact and News Accreditation: 

Email: peter@chess.com FOR SUPPORT PLEASE USE support@chess.com!
Phone: 1 (800) 318-2827
Address: PO Box 60400 Palo Alto, CA 94306

Mais de PeterDoggers
Arjun Erigaisi ocupa brevemente o 5º lugar do mundo após vencer o Menorca Open

Arjun Erigaisi ocupa brevemente o 5º lugar do mundo após vencer o Menorca Open

Título honorário de Grande Mestre concedido postumamente a Sultan Khan

Título honorário de Grande Mestre concedido postumamente a Sultan Khan