Os Melhores Jogadores de Xadrez do Mundo

GM Ding Liren

Ding Liren
Nome completo
Ding Liren
Nascido em
Oct 24, 1992 (idade 30)‎
Local de nascimento
Wenzhou, Zhejiang, China
Federação
China
Perfis

Rating

Biografia

Ding Liren é um super grande mestre chinês que muitas pessoas consideram ser o principal aspirante ao título mundial que, ainda hoje, pertence ao Magnus Carlsen. Ding venceu o primeiro Campeonato Chinês de Xadrez aos 16 anos, tornando-se o mais jovem a conquistar esse título. Nas Copas do Mundo de Xadrez de 2017 e 2019, ele se tornou o primeiro jogador da história a chegar à final duas vezes consecutivas. O último resultado permitiu que Ding jogasse o Torneio de Candidatos de 2020, que decidiu quem irá disputar o Campeonato Mundial de 2021.

Mesmo antes de completar 30 anos, Ding já tem um currículo impressionante no xadrez. Os três títulos como campeão da China, duas medalhas de ouro por equipes e uma individual nas Olimpíadas de Xadrez (além de uma medalha de ouro no Campeonato Mundial por Equipes) são algumas das suas conquistas mais importantes.

De agosto de 2017 a novembro de 2018, Ding manteve uma sequência de 100 partidas invictas no xadrez de alto nível - a mais longa da história, até que Carlsen bateu esse recorde em outubro de 2019. Em maio de 2018, Ding estava entre os cinco melhores jogadores de xadrez do mundo e, em setembro, ultrapassou a marca dos 2800 de rating. Hoje em dia, ele ocupa o terceiro lugar do ranking mundial.

Uma das maiores conquistas de Ding até agora é o seu rating máximo, um dos mais altos da história. Em novembro de 2018, ele alcançou 2816, o que o coloca em décimo lugar, junto com Veselin Topalov e Hikaru Nakamura, na lista de jogadores com os maiores ratings de todos os tempos.

Juventude e início da carreira (1996 a 2008) 

Ding nasceu em Wenzhou, uma cidade no sudeste da província de Zhejiang, na China. A cidade tem uma rica história no xadrez - é também de onde vem a campeã mundial de xadrez feminino, Zhu Chen. Quando Ding tinha quatro anos, sua mãe o levou a um clube de xadrez em Wenzhou. Foi lá que ele estudou xadrez e teve os mesmos treinadores de Zhu, incluindo seu primeiro treinador, Chen Lixing, que é famoso na Associação de Xadrez de Wenzhou.

Ding começou a se destacar já nos primeiros torneios em que participou. Quando adolescente, ele participava regularmente da Li Chengzhi Cup, um evento forte para sua idade, no qual ele até venceu uma vez. Ele também competiu no cenário mundial. Em novembro de 2003 e novembro de 2004, ele terminou empatado em primeiro lugar nos Campeonatos Mundiais Sub-10 e Sub-12, respectivamente, ficando em segundo lugar nos desempates em ambos os eventos.

Aos 11 anos, Ding participou do Campeonato Chinês por Equipes de 2004 e fez 1 ponto em 4 possíveis. No ano seguinte, ele participou do seu primeiro campeonato chinês de xadrez individual e terminou com 3,5/7 pontos. A segunda vez que ele participou desse prestigioso evento foi em 2008, quando fez 5,5/11 pontos, o suficiente para ocupar o sexto lugar.

Conquista dos títulos de Campeão Chinês e GM (2009 a 2016)

2009 foi um grande ano para Ding. Com apenas 16 anos de idade, o fenômeno chinês provou que ele era um jogador de nível mundial. Isso tudo aconteceu em apenas um evento - o Campeonato Chinês de 2009.

O torneio tinha 12 jogadores. Dez eram grandes mestres, e os três no topo da lista - Ni Hua (2724), Bu Xiagzhi (2704) e Wang Hao (2696) - estavam perto ou acima da faixa dos 2700 de rating. Ding era um dos dois no torneio sem título de grande mestre e ele tinha o segundo menor rating (2458) entre todos os participantes.

Ding fez um torneio fantástico. Ele terminou invicto, marcando 8,5/11 pontos e derrotando dois dos melhores jogadores do evento, Wang e Ni. O impressionante rating performance de Ding foi 2811.

Essa vitória fez com que, aos 16 anos, ele fosse o mais jovem a vencer o campeonato nacional chinês. Seu desempenho no torneio também deu a Ding a última norma de grande mestre que faltava para o título. Em um único evento, Ding se tornou campeão nacional e grande mestre. Ele recebeu oficialmente o título em outubro de 2009, duas semanas antes de completar 17 anos.

Mas essa não foi a última vez que Ding apareceu nas manchetes. Dois anos depois, ele venceu o Campeonato Chinês com dois pontos à frente dos outros jogadores. Em 2012, ele venceu o campeonato novamente. Aos 19 anos, Ding havia vencido três campeonatos nacionais, tendo terminado invicto em todos eles.

Durante este período, Ding também participou de torneios internacionais por equipe pela China. Ele começou nas Olimpíadas de Xadrez de 2012 no tabuleiro três, e a sua equipe ficou em quarto lugar. Em 2014, a China conquistou o ouro e Ding ganhou o bronze individual por seu desempenho no tabuleiro dois. A equipe chinesa não ocupou nenhum lugar no pódio em 2016. No Campeonato Mundial por Equipes de 2015, a China ganhou o ouro e Ding ficou com a prata individual tendo jogado no tabuleiro um.

The Chinese team at the 2015 World Team Championships
A equipe da China no Campeonato Mundial por Equipes de 2015. Foto: Arman Karakhanyan.

Mas os sucessos internacionais de Ding estavam apenas começando. No Tata Steel de 2015, um torneio repleto de estrelas, ele terminou com 8,5/13 pontos, dividindo o segundo lugar na classificação final com Maxime Vachier-Lagrave, Anish Giri e Wesley So, ficando atrás apenas de Carlsen. No Tata Steel de 2016, ele obteve o mesmo resultado, ficando, mais uma vez, atrás do Carlsen e empatado em segundo lugar com Fabiano Caruana. Mais tarde, em 2015, Ding se tornou o segundo jogador chinês, depois de Wang Yue, a entrar no top 10 mundial.

Classificação para o Torneio de Candidatos (2017 a 2019)

No início de 2017, Ding venceu o Shenzhen Longgang Chess Masters em Shenzhen, China. Ele terminou com 6,5/10 pontos e um ponto à frente de Giri e Peter Svidler, que dividiram o segundo lugar. Em maio, Ding venceu o Grand Prix de Moscou, superando Shakhriyar Mamedyarov e outros nove jogadores com pelo menos 2750 de rating.

Mais notável ainda foi o desempenho de Ding na Copa do Mundo da FIDE de 2017. O jogador chinês, que era o 11º colocado, chegou à final de um forte torneio depois de derrotar o número dois, Wesley So, nas semifinais. Na final, Ding enfrentou o Levon Aronian e, depois de quatro empates nas partidas clássicas, acabou perdendo nos desempates de partidas rápidas por 2 a 0.

Como os dois melhores jogadores do torneio se classificam para o Torneio de Candidatos, Ding conquistou sua primeira vaga no torneio que decide quem vai desafiar o campeão mundial. Foi a primeira vez que um jogador da China se classificou para um Torneio de Candidatos. Ding terminou a edição de 2018 em quarto lugar. Único jogador a terminar o evento invicto, ele teve uma vitória e 13 empates.

No mês seguinte, em março, Ding terminou em segundo lugar, atrás de Carlsen, no Shamkir Chess 2018. Em outubro, Ding voltou à competição por equipes nas Olimpíadas de Xadrez de 2018. A China ganhou o ouro e Ding ganhou o ouro individual por seu desempenho no tabuleiro um, com um rating performance de 2873, o segundo melhor no evento.

Ding vs Caruana at the 2018 Chess Olympiads
Ding vs. Caruana nas Olimpíadas de Xadrez de 2018. Foto: Maria Emelianova/Chess.com.

O Sinquefield Cup foi o torneio mais impressionante de Ding em 2019. Num evento que reuniu doze dos melhores jogadores do mundo - o jogador com o menor rating e o único abaixo de 2750 era Nakamura - Ding terminou invicto com 6,5/11 pontos e um rating performance de 2845. Ele empatou com Carlsen em primeiro lugar, e os dois jogaram um match de blitz no desempate, com Ding vencendo as duas partidas. O jogador chinês se tornou assim o primeiro a derrotar Carlsen no desempate desde que Aronian tinha feito isso em 2007.

Alguns meses depois, Ding jogou a Copa do Mundo de Xadrez da FIDE de 2019. Assim como a sua participação em 2017, ele chegou às finais novamente. Ding, o melhor colocado no torneio com 128 jogadores, enfrentou Teimour Radjabov, e o match foi para o desempate. Radjabov venceu as duas partidas de blitz do desempate e ambos os jogadores se classificaram para o Torneio de Candidatos de 2020.

Presente e futuro

Se você perguntar aos fãs de xadrez e especialistas sobre quem tem maior probabilidade de destronar o Carlsen, não terá que esperar muito para ouvir o nome de Ding Liren. O jovem chinês mostrou que tem tudo para derrotar Carlsen nas principais competições. É fácil concordar com essas pessoas se você olhar para as suas conquistas, como os três títulos no campeonato chinês, a sequência invicta de 100 partidas e a sua classificação atual entre os 5 primeiros no xadrez clássico e blitz.

Ding era um dos favoritos para o Torneio de Candidatos de 2020, mas teve um péssimo começo depois de perder suas duas primeiras partidas. Em 26 de março de 2020, o Candidatos foi adiado devido à pandemia do COVID-19 e às restrições de viagens da Rússia. Após sete rodadas, Ding estava empatado em sétimo/oitavo lugar com 2,5/7.

Depois que o torneio foi retomado em 19 de abril de 2021, Ding teve um desempenho muito melhor do que na primeira metade. Vencendo as últimas três rodadas contra os GMs Alexander Grischuk, Kirill Alekseenko e o vencedor do torneio, Ian Nepomniachtchi, o super grande mestre chinês subiu para o quinto lugar com uma pontuação de 7/14.

Ding Liren at the 2018 Candidates' Tournament
Ding Liren no Torneio de Candidatos de 2018. Foto: Maria Emelianova/Chess.com.

Ainda faltando algum tempo para completar 30 anos, Ding é jovem e pode não ter atingido todo o seu potencial. Certamente, essa é uma boa notícia para os fãs de xadrez em todo o mundo.

Melhor Partida


Aberturas Mais Jogadas

Partidas