Fim da pobreza — como? pt.3

EETech
EETech
Feb 24, 2012, 3:25 PM |
0

 

Uma família sofrendo com a pobreza

Fim da pobreza — como?

Boas novas para os pobres

A PALAVRA de Deus nos garante: “O pobre não ficará sempre esquecido.” (Salmo 9:18) A Bíblia diz sobre nosso Criador: “Abres a tua mão e satisfazes o desejo de toda coisa vivente.” (Salmo 145:16) Essa esperança apresentada na Palavra de Deus não é mero sonho. O Deus Todo-Poderoso pode prover o que for preciso para acabar com a pobreza. O que os pobres precisam?

Uma economista africana disse que o que os países pobres precisam é de um “ditador benevolente”. Ou seja, para acabar com a pobreza é necessário alguém que tenha poder de agir e bondade para querer fazer isso. Ele também teria de ser um governante mundial porque a extrema pobreza muitas vezes é consequência da desigualdade entre os países. Além disso, um governante que conseguisse acabar com a pobreza teria de ser capaz de fazer algo com relação à causa da pobreza — nossa natureza humana egoísta. Onde podemos encontrar esse governante ideal?

Deus enviou Jesus com boas novas aos pobres. Quando se levantou para ler a comissão que recebeu de Deus, Jesus disse: “O espírito de Jeová está sobre mim, porque me ungiu para declarar boas novas aos pobres.” — Lucas 4:16-18.

Que boas novas são essas?

Deus designou Jesus como Rei. Essa é realmente uma boa notícia. Ele é o Governante ideal para acabar com a pobreza porque (1) governará toda a humanidade e tem poder para agir; (2) demonstra compaixão pelos pobres e ensina seus seguidores a se importar com eles; e (3) pode eliminar a causa da pobreza, ou seja, nossa tendência herdada de agir com egoísmo. Vejamos esses três aspectos das boas novas.

1. A autoridade de Jesus sobre todas as nações A Palavra de Deus diz sobre Jesus: “Foi-lhe dado domínio . . . para que todos os povos, grupos nacionais e línguas o servissem.” (Daniel 7:14) Já pensou como será bom ter apenas um governo sobre toda a humanidade? Não haverá mais conflitos nem competição pelos recursos da Terra. Todos terão os mesmos benefícios. O próprio Jesus garantiu que ele será um Governante mundial com poder para agir. Ele disse: “Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra.” — Mateus 28:18.

2. A compaixão de Jesus pelos pobres Durante todo o seu ministério na Terra, Jesus demonstrou compaixão pelos pobres. Por exemplo, uma mulher que havia gasto todos os seus recursos em tratamentos médicos tocou na roupa de Jesus, esperando ser curada. Ela sofria de um fluxo de sangue já por 12 anos e sem dúvida estava muito anêmica. Segundo a Lei, qualquer pessoa que ela tocasse ficaria impura. Mas Jesus foi compreensivo. Ele disse: “Filha, a tua fé te fez ficar boa. Vai em paz e fica curada da tua doença penosa.” — Marcos 5:25-34.

Os ensinos de Jesus têm poder de mudar o coração das pessoas para que elas também demonstrem compaixão. Por exemplo, veja a resposta de Jesus a um homem que perguntou sobre o que era preciso fazer para agradar a Deus. Embora soubesse que Deus quer que amemos nosso próximo, o homem perguntou a Jesus: “Quem é realmente o meu próximo?”

Em resposta, Jesus contou a conhecida parábola sobre um homem que viajava de Jerusalém para Jericó e que foi roubado e deixado “semimorto”. Um sacerdote que descia a estrada passou para o lado oposto. Um levita fez a mesma coisa. “Mas, certo samaritano, viajando pela estrada, veio encontrá-lo, e, vendo-o, teve pena.” Ele limpou os ferimentos do homem, levou-o a uma hospedaria e pagou ao hospedeiro para cuidar dele. ‘Quem se fez próximo do homem que caiu entre os salteadores?’, perguntou Jesus. “Aquele que agiu misericordiosamente”, foi a resposta. Então Jesus disse: “Faze tu o mesmo.” — Lucas 10:25-37.

Quem se torna Testemunha de Jeová estuda esses ensinos de Jesus e muda de atitude com relação a ajudar os necessitados. Por exemplo, uma escritora da Letônia escreveu um livro intitulado Women in Soviet Prisons (Mulheres nas Prisões Soviéticas). Nele ela conta sobre sua doença quando esteve no campo penal de Potma em meados dos anos 60. “Durante todo o tempo em que estive doente [as Testemunhas de Jeová] foram enfermeiras diligentes. Eu não poderia ter desejado um tratamento melhor.” Ela acrescentou: “As Testemunhas de Jeová consideram ser seu dever ajudar todo mundo, independentemente de religião ou de nacionalidade.”

Quando uma crise financeira deixou algumas Testemunhas de Jeová em Ancón, Equador, sem trabalho nem renda, as outras Testemunhas de Jeová pensaram numa forma de levantar fundos para ajudá-las. Elas preparavam refeições para vender a pescadores que voltavam da pescaria à noite. Todos na congregação cooperavam, incluindo as crianças. Começavam a trabalhar à uma da manhã para que o alimento estivesse pronto quando os barcos chegassem às 4 horas. O lucro era distribuído de acordo com as necessidades de cada um.

Testemunhas de Jeová preparando comida para vender aos pescadores

Relatos como esses mostram que o exemplo e os ensinos de Jesus realmente têm poder para mudar a atitude das pessoas no que diz respeito a ajudar os necessitados.

3. O poder de Jesus para mudar a natureza humana Todo mundo reconhece que os humanos têm a tendência de agir com egoísmo. A Bíblia chama isso de pecado. Até mesmo o apóstolo Paulo escreveu: “Acho assim a seguinte lei no meu caso: que, quando quero fazer o que é direito, está presente em mim aquilo que é mau.” Então, ele acrescentou: “Quem me resgatará do corpo que é submetido a esta morte? Graças a Deus, por intermédio de Jesus Cristo.” (Romanos 7:21-25) Aqui Paulo estava se referindo à maneira em que Deus, por meio de Jesus, resgataria seus adoradores verdadeiros das tendências herdadas para o pecado, uma das quais é o egoísmo, a raiz da pobreza. Como isso aconteceria?

Algum tempo depois do batismo de Jesus, João Batista o apresentou, dizendo: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” (João 1:29) Em breve a Terra ficará repleta de pessoas que foram libertas do pecado herdado, incluindo a tendência de buscar seus próprios interesses. (Isaías 11:9) Assim, Jesus terá eliminado a causa da pobreza.

Como é bom pensar no tempo em que todos terão o que precisam! A Palavra de Deus diz: “Realmente sentar-se-ão, cada um debaixo da sua videira e debaixo da sua figueira, e não haverá quem os faça tremer.” (Miqueias 4:4) Essas palavras descrevem de forma poética o tempo em que todas as pessoas terão trabalho satisfatório, segurança e oportunidade de usufruir a vida num mundo sem pobreza, para o louvor de Jeová.

Um lavrador sorrindo