Aquela última norma de GM

Aquela última norma de GM

GMKrikor
GM GMKrikor
Jun 20, 2017, 11:22 AM |
8

Era 2010 em Eforie Nord, praia no extremo Leste da Romênia. Depois de 9 rodadas, eu seguia invicto em um aberto forte com 5 vitórias e 4 empates. Na época, eu tinha duas normas de GM, e já tinha conseguido bater a marca dos 2500, então a única coisa que me faltava era aquela última norma.

Na décima rodada (de um total de 11), fui emparceirado de brancas contra o GM italiano Daniele Vocaturo (2493). Fiz as contas antes da partida, e ficou claro que eu precisava ganhar a partida. Naquele mesmo dia, meu 'roomate' e parceiro de torneios mundo afora, o GM Alexandr Fier também jogava de brancas contra o GM sueco Pontus Carlsson. Nossos dois adversários tinham em comum a arriscada siciliana dragão no repertório, a variante mais confusa de todas com Tc8-Ce5 no ataque iugoslavo. Nós dois iríamos jogar 1.e4! no primeiro lance e isso significou muitas horas de análise, de preparação e de revisão nessa variante,

Tenho inclusive até hoje essas análises na dragão, que foram muito extensas e bem feitas. Mas chegou a hora de ir para a partida naquele 26 de junho de 2010. Nessas partidas decisivas, é importante manter a calma, mas só repertir isso para você mesmo não adianta, quando o nervosismo toma conta. Não era fácil lidar com o fato de estar tão perto do título de GM, ainda mais porque passaram-se cinco anos após o título de MI, e a primeira norma foi sair apenas em dezembro de 2009, na final do Campeonato Brasileiro. Seis meses depois lá estava eu, precisando ganhar uma partida pra conseguir uma meta de décadas de carreira.

 

Sentei pra jogar e fiz 1.e4!. O resto é no tabuleiro: