Notícias
Notícias
Carlsen garante vaga na Final; Salimova perde a chance de conquistar o título no Feminino
Carlsen confirmou sua vaga na final após empate com Abasov. Foto: Maria Emelianova/Chess.com.

Carlsen garante vaga na Final; Salimova perde a chance de conquistar o título no Feminino

JackRodgers
| 1 | Cobertura de Evento de Xadrez

O GM Magnus Carlsen garantiu sua vaga na final da Copa do Mundo da FIDE 2023 depois de vencer seu match contra o GM Nijat Abasov por 1,5 a 0,5. Abasov lutou bravamente para manter vivas suas esperanças na Copa do Mundo e jogou uma partida quase perfeita no domingo, mas Carlsen conseguiu segurar o empate e acabou ganhando um dia de descanso antes da luta pelo título inédito em sua carreira.

A Abertura Catalã do GM Rameshbabu Praggnanandhaa não foi suficiente para superar o GM Fabiano Caruana. A preparação exemplar do americano permitiu-lhe pressionar o adversário com as peças negras. O match deles será decidido nos desempates.

No feminino, houve um empate em 118 lances entre a IM Nurgyul Salimova e a GM Aleksandra Goryachkina depois que a búlgara perdeu a chance de surpreender Goryachkina e conquistar o título da Copa do Mundo Feminina. Uma sólida defesa da GM Anna Muzychuk contra a GM Tan Zhongyi foi o suficiente para confirmar o terceiro lugar para a ucraniana.

Os desempates de ambos os torneios começarão na segunda-feira, 21 de agosto, às 08:00 de Brasília / 12:00 de Lisboa.

Como assistir a Copa do Mundo da FIDE 2023
Você pode assistir à transmissão da Copa do Mundo da FIDE 2023 na Twitch e no YouTube. Você também pode encontrar todos os detalhes dos torneios Absoluto e Feminino em nossa plataforma de eventos ao vivo.

Absoluto: Carlsen avança para a Final; Caruana pressiona novamente 

O segundo dia da semifinal começou com um momento cômico que rapidamente viralizou nas redes sociais. Optando por chegar atrasado à rodada, Abasov não estava presente quando o árbitro pediu aos jogadores que se cumprimentassem e acionassem os relógios. Brincando, Carlsen "apertou a mão" de seu oponente invisível.

O Sistema Londres de Abasov tem sido uma de suas maiores armas na Copa do Mundo da FIDE 2023, e ele decidiu que esta seria a melhor maneira de lutar contra o pentacampeão mundial na segunda partida. Carlsen mais uma vez decidiu desviar da teoria já no lance sete, em uma tentativa de impedir o rápido Abasov de jogar em seu estilo habitual e confiante. Essa estratégia logo no início valeu a pena, e o herói da casa passou 21 minutos no lance 9.f3.

Ser obrigado a vencer contra um dos maiores jogadores de todos os tempos é uma experiência estressante. Foto: Maria Emelianova/Chess.com.

Agora com uma estrutura de peões mais característica do Sistema Jobava London, Abasov expandiu no centro e levou Carlsen a fazer o roque grande. Precisando vencer, o azeri provavelmente estava feliz com a posição que havia construído e semeado as sementes de uma tempestade de peões na ala da dama.

Carlsen não se esquivou do desequilíbrio em sua segunda partida contra Abasov. Foto: Maria Emelianova/Chess.com.

Procurando neutralizar seu perigoso inimigo, Carlsen liquidou em um final de bispos de mesmas cores que ele considerou "ganho". Em vez de se contentar com um empate, o número um do mundo previsivelmente jogou, talvez com um ar de complacência. O que aconteceu a seguir quase permitiu que Abasov empatasse o match e levasse a disputa para o desempate.

Após a partida, Carlsen afirmou: "Eu estava jogando porque pensei que não havia absolutamente nenhum risco e pensei que finalmente havia triangulado e obtido uma posição ganha. Foi um choque ver esse lance 56.d6 porque eu pensei que quando ele fizesse isso, eu apenas capturaria o peão com o rei, e quando ele jogou, eu imediatamente vi sua ideia. Felizmente, a posição era um empate fácil logo depois.

A ideia a que Carlsen se referia era o brilhante sacrifício de bispo, 57.Bg4!!. Para a sorte do norueguês, ele encontrou uma linha que recusava as travessuras e garantiu o empate.

A derrota marcou o fim de uma corrida extraordinária do herói local, Abasov, que ainda terá uma chance de ficar em terceiro lugar na terça-feira e, no mínimo, sairá do evento com uma vaga em potencial no Candidatos, um enorme salto de rating e uma legião de novos fãs.

Indo para as finais da Copa do Mundo pela primeira vez em sua carreira, Carlsen enfrentará Caruana, um de seus rivais de longa data, ou o promissor Praggnanandhaa. Apesar de afirmar que não participaria do ciclo do Campeonato Mundial em seu "formato atual", será intrigante ver como o mundo do xadrez responderá caso Carlsen saia vitorioso em Baku. Ecos de sua declaração em 2017 sobre o título do campeonato mundial vêm à tona: "Há muito tempo acredito que mudar para um evento eliminatório anual, semelhante à Copa do Mundo, seria mais justo."

Carlsen falou abertamente sobre o torneio e suas partidas após cada rodada. Foto: Maria Emelianova/Chess.com.

Praggnanandhaa e Caruana continuaram a jogar com precisão na segunda partida entre eles. Depois que o prodígio indiano não conseguiu fazer incursões com sua novidade 9.Te1 na Catalã, Caruana assumiu o papel de agressor mais uma vez.

Pressionando com confiança. O número dois do mundo se juntará ao número um do mundo na final? Foto: Maria Emelianova/Chess.com.

Caruana criticou a decisão de Praggnanandhaa de jogar 15.Ca3?, rotulando-a de duvidosa e, em vez disso, sugeriu que seu oponente deveria simplesmente ter se apegado ao tema teórico de capturar o cavalo negro em c6 e mirar nos peões dobrados.

A decisão de se afastar da teoria deixou Praggnanandhaa com peças desajeitadas e falta de espaço, embora a defesa do jovem de 18 anos tenha sido de alto nível. Ele foi capaz de estabilizar a posição com relativa facilidade.

Com os desempates se aproximando, não há como dizer qual das duas estrelas avançará para enfrentar Carlsen. Caruana e Praggnanandhaa nunca se enfrentaram em partidas rápidas ou blitz válidas para rating FIDE. Assim, eles estarão navegando em território desconhecido quando se enfrentarem na segunda-feira. Quando Caruana foi questionado sobre como ele acha que será o desempate, ele disse: "Tudo pode acontecer."

Resultados Rodada 7.2: Absoluto

 Todas as partidas: Rodada 7.2 - Absoluto

Feminino: Empate milagroso de Goryachkina; Muzychuk garante medalha de bronze

A segunda partida da final feminina foi uma história de três atos e permaneceu tumultuada o tempo todo. Goryachkina começou forte de Negras contra o Gambito da Dama de Salimova e tomou a iniciativa, cortesia do jogo expansivo na ala da dama, indicando sua intenção de jogar pela vitória.

Goryachkina esperava encerrar o match sem a necessidade de desempates. Foto: Maria Emelianova/Chess.com.

Sentindo perigo na posição, Salimova ofereceu uma troca de damas e começou a contestar a coluna c aberta recentemente, ao mesmo tempo em que visava a enfraquecida estrutura de peões de sua oponente. Apesar de sua vantagem de espaço, Goryachkina parecia ter se perdido no meio-jogo e logo descobriu que sua suposta vantagem era superficial.

A confiança de Salimova aumentou durante o meio-jogo e, embora ela tivesse gasto mais de dois terços de seu tempo no lance 28, a búlgara jogou impecavelmente no meio-jogo e logo se viu com dois peões a mais.

Lutando para permanecer no jogo, Goryachkina protegeu suas apostas em seu peão de b, torre e par de cavalos e usou a atividade das peças para contra-atacar Salimova. Com apenas um minuto restante no relógio, além do incremento, Salimova começou a escorregar, permitindo que Goryachkina recuperasse seus peões.

A mudança de ímpeto durante este período foi tão extrema que os comentaristas Sachdev e Williams foram de vitória das Brancas para vitória das Negras em alguns lances, mal considerando a possibilidade de um empate. No final, Salimova trocou seu cavalo pelo último peão negro e defendeu um final de torre contra torre e cavalo por 50 lances.

Os comentaristas Sachdev e Williams puderam sentir a situação mudando drasticamente. Imagem: Chess24/Youtube.

Salimova teve o cuidado de não se tornar irreverente no final... A campeã mundial, GM Ju Wenjun, já havia derrotado a IM Ulviyya Fataliyeva no mesmo final e, para aqueles com memórias de longo prazo, o GM Garry Kasparov derrotou a famosa GM Judit Polgar na Espanha em 1996. Isso foi, é claro, antes do nascimento de Salimova, de 20 anos.

Kasparov conseguiu vencer o final objetivamente empatado antes. Foto: Lennart Ootes/Champions Showdown: Chess9LX.

Nossa Partida do Dia foi analisada pelo GM Rafael Leitão.

A partida foi angustiante para Salimova, que não apenas teria vencido a Copa do Mundo, mas também teria automaticamente garantido o título de GM por vencer o torneio (esta é uma das únicas maneiras de receber o título que não seja pelos meios tradicionais). Ela ainda pode conseguir esse feito se vencer nos desempates.

Salimova lamenta o que poderia ter sido. Foto: Maria Emelianova/Chess.com.

A disputa pelo terceiro lugar entre Muzychuk e Tan chegou ao fim após um empate de 54 lances que viu a ucraniana vencer o match por 1,5 a 0,5. Como um mestre de marionetes, Muzychuk controlou o jogo e em nenhum momento perdeu a vantagem que garantiu desde o início.

Com esta vitória, Muzychuk garantirá uma vaga no Torneio de Candidatas pela terceira vez consecutiva e é a quinta jogadora confirmada depois da GM Lei Tingjie, GM Kateryna Lagno, Goryachkina e Salimova.

Muzychuk conquista o bronze em Baku. Foto: Maria Emelianova/Chess.com.

Resultados Rodada 7: Feminino

Todas as partidas: Rodada 7.2 - Feminino

A Copa do Mundo da FIDE 2023 (Absoluto e Feminina) acontece em Baku, Azerbaijão. O evento, com formato eliminatório, determinará seis vagas para o Torneio de Candidatos da FIDE 2024. A ação começa no dia 30 de julho e vai até 24 de agosto. A premiação total dos eventos é de US$2,5 milhões.


Artigos relacionados:

Mais de FM JackRodgers
FIDE anuncia novo caminho de qualificação para o Torneio de Candidatos de 2026

FIDE anuncia novo caminho de qualificação para o Torneio de Candidatos de 2026

Carlsen conquista seu 5º Campeonato Mundial de Xadrez Rápido; Bodnaruk vence o Feminino pela 1ª vez

Carlsen conquista seu 5º Campeonato Mundial de Xadrez Rápido; Bodnaruk vence o Feminino pela 1ª vez